A natureza do cachorro foi feita para longas caminhadas, conforme a médica veterinária Maria Tiemi, mas a maioria dos donos esquece que esta necessidade precisa ser respeitada. Ela explica que os animais de guarda podem ser de tocaia ou de alarme. Os primeiros são mais silenciosos como os rotweillers. ''Este é um animal que geralmente não late, é pesado e sabe que não consegue correr por muito tempo. Se um animal desta raça latir, pode verificar porque alguma coisa tem'', afirma. Comportamento diferente têm os pastores alemães e dobermans. ''Como eles são mais ágeis, fazem mais barulho para avisar ao invasor que estão ali e se precisar, correm atrás para pegar'', destaca.
Animais pequenos também podem ser bons latidores. De acordo com Maria Tiemi, pinchers e malteses são raças que foram desenvolvidas para guarda pessoal. ''Eles foram criados para proteger as joias das rainhas e princesas. Essas mulheres andavam com estes animais à tiracolo e eles mordiam as pessoas que tentassem encostar em suas donas'', explica. A veterinária acrescenta que hoje estas raças não são usadas para este fim, mas esses cães sabem que precisam proteger seus donos'', ressalta.
De acordo com a veterinária, os poodles são cães de pesca, que sabem mergulhar. A função deles era apontar os cardumes para os pescadores, por isso não latiam muito, já que espantariam os peixes. ''Quando você coloca um animal como este, que tem tanta energia, dentro de um apartamento é natural que ele comece a latir muito. A natureza dele não é respeitada'', explica.
Outra raça que comumente incomoda os donos é o boxer. ''Este é um cão de pasto, foi programado para andar 40 km por dia cercando rebanhos de nelore. O boxer tem uma necessidade de exercício muito grande e nunca vai perder esta característica'', destaca Maria Tiemi. Para ela, todas as pessoas deveriam buscar saber a origem das raças antes de adotar ou comprar um cachorro para que ele não vire um problema. (M.A.)

Imagem ilustrativa da imagem História da raça influencia comportamento
Imagem ilustrativa da imagem História da raça influencia comportamento
Animais pequenos também podem ser bons latidores, como os pinchers e os malteses, raças que foram desenvolvidas para guarda pessoal
Imagem ilustrativa da imagem História da raça influencia comportamento
Boxer é uma raça que costuma incomodar com latidos: necessidade de exercícios