Quando decidiu adotar os cachorros Chico e Panda, o bacharel em direito André Bandeira, de 23 anos, não imaginou que os animais mudariam tanto a sua vida. Os animais foram para a casa de André em uma época em que ele estava de férias e o contato dos três foi muito intenso. ''Eu dava muita atenção, eles ficavam o tempo todo comigo, até quando eu precisava tomar banho eles ficavam esperando na porta do banheiro'', diz.
Os animais se apegaram muito ao dono e os problemas vieram quando as aulas da faculdade voltaram. ''Eu ficava toda a tarde com os cachorros, mas quando eu precisava sair e deixá-los sozinhos algumas coisas começaram a acontecer'', afirma.
André conta que quando chegava em casa encontrava rodapés roídos e móveis destruídos. ''Comecei a trabalhar com meus pais e os cachorros precisaram ficar mais tempo sozinhos, percebi que as destruições pela casa foram aumentando'', relata. André conta que apesar do comportamento destrutivo, quando ele está em casa os animais ficam calmos.
O guardião afirma que a família mandou fazer uma casinha de madeira para os animais, mas ela foi quase completamente destruída nos momentos em que os dois ficavam sozinhos. ''Eu já tinha ouvido falar da Síndrome da Ansiedade da Separação e acredito que pode ser este o motivo do comportamento dos meus cachorros'', afirma.
A família de André mudou-se para uma casa maior, mas ainda assim os animais continuaram estragando os objetos. Para driblar o problema, os pais de André optaram por deixar os animais em uma chácara por um tempo. ''Há uma semana eles estão lá, onde há outros cachorros, espaço e menos coisas para serem destruídas'', conta. O dono dos animais afirma que a família está se preparando para trazê-los de volta, mas que algumas adaptações devem ser feitas na casa. Enquanto a decisão não é tomada, André vai todos os dias até o local onde os animais estão para se divertir com eles. (M.A.)

Imagem ilustrativa da imagem 'Eles ficavam esperando na porta do banheiro'
Após período de convivência intensa com os cães, André Bandeira começou a trabalhar e Chico e Panda não gostaram: destruições pela casa viraram rotina