São Paulo - Há cidades que parecem ter se especializado em tendências. Seja na moda, na música ou na disposição para acolher forasteiros e a arte de rua. Veja onde comprar em locais onde a criatividade dá o tom do dia a dia.
- Berlim - Grifes estão lá, nas vitrines da Kurfurstendamm, assim como lojas com tudo o que está em voga nas outras capitais - tire a prova na KaDeWe (kadewe.de). Mas você vai querer mesmo é se esbaldar nos endereços vintage-fashion de Berlim.
Foque, então, em feiras, lojas de vinis, tatuagens e brechós de Kreuzberg, Prenzlauer Berg e Mitte (o centro). Sem preguiça para garimpar, vá à Colours, um brechó onde a venda é feita por quilo. A Garage segue o mesmo estilo: há saias cheias de cores dos anos 1960 que dificilmente vão cruzar seu caminho de novo. Visite ainda o Calypso (calypsoshoes.com), só de sapatos, e se detenha nos acessórios da Sing Blackbird (singblackbird.com), com peças usadas e novas.
Os óculos retrô de seus sonhos estarão na Lunettes Selection (lunettes-selection.com), e a Voo (vooberlin.com) agrada aos modernos: há até gadgets. Se a ideia é vasculhar por diversão, o ideal é o mercado do Mauerpark, aos domingos. Ali, as opções retrôs são tão numerosas quanto os grupos de turistas que lotam o lugar. Há de roupas a jogos de porcelana.
- Londres - É preciso atenção na hora de sair às compras em Londres - a libra não cansa de dar susto nos turistas. Mas a boa notícia é que é possível voltar para casa com produtos descolados sem pesar no bolso. Basta saber aonde ir.
A região de Brick Lane, no East London, esconde boas lojas com assinatura local. Estilistas em começo de carreira vendem suas criações na The Laden Showroom (laden.co.uk); livros e bugigangas fofas da Caravan (caravanstyle. com) convidam a esmiuçar suas prateleiras; e a Rough Trade (roughtrade.com) é o paraíso dos amantes de discos.
Itens modernosos estão na Carnaby Street (carnaby.co.uk). Símbolo do Swinging London, nos anos 1960, a via hospeda lojas de grifes e independentes. Foque nestas e saia com peças exclusivas: a Style Showroom tem lindos vestidinhos; peças da Bolongaro Trevor têm inspiração punk-rock; e a Lucy in Disguise é a casa vintage da cantora Lily Allen e sua irmã. Pertinho dali, ficam duas ruas superfashion de Londres: Oxford Street e Regent Street, com lojas que vão da chique Penhaligon's até as conhecidas Zara e H&M.
Para se esbaldar nas coleções de Chanel, Burberry e outras, vá à lendária Harrod's ou à Selfridges. Bond Street é outra rua chique, seguida pela Mount Street (''the new Bond Street''), com lojas como Christian Louboutin e Balenciaga.
- Toronto - A mistura de nacionalidades - metade da população de 5 milhões de habitantes é formada por forasteiros - dá às ruas de Toronto uma colorida mistura de estilos. Grifes e peças vintage se unem para compor ótimos looks.
Comece pelo Kensington Market (kensington-market.ca), em West Downtown, um quadrilátero de ruas com brechós como o Fashion Old & New e o Flashback, que vendem jeans e acessórios baratinhos nas calçadas. As grifes de estilistas locais, como The Fairies Pyjamas (thefairiespyjamas.com), da designer Michelle Johnson, são outra bela opção.
A região da Queen Street West é jovem e boêmia. Desde 1947, o bar Horseshoe Tavern (horseshoetavern.com) é um clássico. Algumas lojas surpreendem: a Cabaret Vintage (cabaretvintage.com) tem uma incrível coleção de vestidos de noiva. Para achar sapatos e bolsas, vá à 69 Vintage (69vintage.com).
- Barcelona - Cheio de lojinhas em prédios com séculos de história, o bairro do Raval, no entorno da Rambla de Barcelona e ao lado do Bairro Gótico, é apaixonante. Uma das novidades é o El Bigote del SeÀor Smith (bigotesmith.com), misto de galeria e espaço cultural que recebe mercados de artesanato e criações de designers locais.
Gravações de artistas contemporâneos e antigos em formatos que vão do vinil ao digital você encontra na Luchador Records (facebook.com/ luchadorrecords). Na livraria Multiplos (multiplosbooks.org) é possível gastar horas e horas entre suas prateleiras repletas de livros de arte e fotografias em diversas línguas.
No item vestuário, você pode ir além de sucessos como as coloridas estampas da Custo Barcelona (custo-barcelona.com), que tem uma loja na Rambla. Tente os preços tentadores da Flamingos's Vintage, que vende roupa por quilo. O estilo combina com o bairro: antiguinho e para lá de descolado.
- Tóquio - Muito além das últimas novidades no mercado de eletrônicos, Tóquio concentra tendências da moda em dois bairros: Ginza e Harajuku.
O primeiro, um dos pontos mais caros da capital, reúne as grifes internacionais e lojas de departamento, como a Mitsukoshi, inaugurada no século 17. ''Uma opção bacana é a megaloja da Uniqlo, rede japonesa que vende roupas mais básicas'', indica a blogueira Thais Fioruci, autora do Perdida no Japão (perdidanojapao.blogspot. com). Para eletrônicos, vá ao Sony Building (sonybuilding.jp/e).
Harajuku é um desfile a céu aberto. Lá está a moda jovem, os meninos e meninas que se vestem como brinquedos (os cosplayers). Uma das paradas é a rua Takeshita Dori, recheada de butiques e cafés. A Daiso Harajuku, uma 100 yen shop, que funciona como as lojas de R$ 1,99 que já foram febre no Brasil, é pura diversão. ''Há desde lembrancinhas até itens de cozinha, banheiro e comida'', diz Thais. Para crianças, a Kiddy Land (www.kiddyland. co.jp/en) tem produtos do Snoopy e da Hello Kitty.
Espírito de Natal
Nem o frio da época é capaz de abalar a tradição dos mercados de Natal, que vem lá do século 13 em países como Alemanha, Áustria e França. No primeiro, a cidade de Nuremberg sedia o mais famoso deles, o Christkindlesmarkt, com 200 barraquinhas, enquanto a capital Berlim oferece 60 feiras: na da Gendarmenmarkt vale a pena ver os artesãos talhando enfeites de pedra in loco.
Em Viena, a capital austríaca, as árvores da praça Rathaus ganham luzes para dar vida ao Christkindlmarkt. Dentre as 140 barracas, destaque para os brinquedos de madeira. Os festejos de Salzburgo se concentram na Residenzplatz.
E Paris bem que tenta organizar suas feiras (na Champs Elysées, a Maison de l'Alsace tem um simples exemplar) mas as típicas estão na região da Alsácia. A de Estrasburgo é a mais famosa, realizada desde 1570. E a 60 quilômetros dali, Colmar se dedica ao clima natalino com cinco feiras.

Imagem ilustrativa da imagem Conheça as cidades especializadas em tendências
| Foto: Fotos: Shutterstock
Sair às compras em Londres exige atenção, pois a libra costuma dar susto nos turistas
Imagem ilustrativa da imagem Conheça as cidades especializadas em tendências
Em Barcelona, o charme e a diversidade de produtos da Rambla apaixonam