Não ouse dizer para Michela Mota que seu gato, Frederico - um vira-lata de estilo e
muito manhoso, que completou cinco anos de vida - é um felino insensível e
egoísta. Carinhoso e afetivo com todos que se aproximam dele, Fred é um
companheiro capaz e muito presente.
O bichano, como os demais de sua espécie, não fica se subjugando às vontades de
todos, mas tem na sua dona a melhor companhia e vice-e-versa. ''Ele é um gato
com alma de cachorro. Onde eu vou ele está atrás, pedindo carinho. Sem contar que
é extremamente disciplinado'', conta Michela.
Também fã de cachorros, foi em uma rotineira visita a um pet shop que a
assistente de marketing rendeu-se aos encantos do seu hoje 'filhinho' e, mais que
depressa, o adotou. ''Sempre tive cachorro, Frederico foi o primeiro gato que tive e
adorei. Ele é tranquilo, muito carente, mia pedindo carinho, não faz barulho. Ele é
meu grande companheiro'', derrete-se ela ao falar do peludo.
Animais de muita independência, gatos sabem ficar sozinhos, mas isso não quer
dizer que eles não gostem de estar próximos de pessoas. Outra característica muito
defendida por quem os tem é que esse bichinho de estimação prima, sobretudo,
pela limpeza. Fazem as necessidades na caixinha de areia por instinto, sem que
seja preciso ensinar, e enterram depois. E, assim como os cachorros, podem ser
mais dóceis ou mais bravos.
''É um animal muito certinho. Nunca tive problema com sujeira aqui em casa'',
confirma Michela, que até estuda a ideia de arrumar uma namorada para o boa
pinta, Frederico.


A assistente de marketing Michela Mota e seu gato Frederico: ''Ele é tranquilo, muito carente e não faz barulho. Ele é meu grande companheiro''
A assistente de marketing Michela Mota e seu gato Frederico: ''Ele é tranquilo, muito carente e não faz barulho. Ele é meu grande companheiro'' | Foto: Saulo Ohara
A as­sis­ten­te de mar­ke­ting Mi­che­la Mo­ta e seu ga­to Fre­de­ri­co: ‘‘Ele é tran­qui­lo, mui­to ca­ren­te e não faz ba­ru­lho. Ele é meu gran­de ­companheiro’’