|
  • Bitcoin 195.256
  • Dólar 5,4587
  • Euro 6,1923
Londrina

CIDADANIA 5m de leitura Atualizado em 28/09/2021, 08:15

Projeto leva estudantes a conhecerem melhor Londrina

Ativo há 37 anos, projeto educacional valoriza a cidade, sua população e identifica sua história

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 28 de setembro de 2021

Walkiria Vieira - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Na ativa desde o ano de 1984, o projeto Conhecer Londrina foi elaborado pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura com o intuito de possibilitar às crianças das escolas de periferia, o conhecimento de lugares considerados como pontos turísticos, além de enfocar aspectos históricos e geográficos da cidade. 

A cultura e a arquitetura num só lugar: Teatro Ouro Verde, que os alunos vão conhecer de perto
A cultura e a arquitetura num só lugar: Teatro Ouro Verde, que os alunos vão conhecer de perto |  Foto: Divulgação
 

Inicialmente, o projeto atendia os estudantes da 3ª série do Ensino Fundamental e posteriormente, passou a envolver a formação continuada de professores a fim de que estes implementassem o estudo da cidade com seus alunos, além de contemplar todas as faixas etárias que se disponham a realizá-lo, mesmo que não sejam do grupo em foco, o 3º ano do ensino fundamental. A citar, as professoras Cristina Matos e Andréa Zanon, de Geografia; Eliane Candoti e  Rosimeire Lopes de História - que atuam na área de apoio pedagógico da SME. 

Assim, em prática há 37 anos, o projeto proporciona trajetos urbanos e rurais que ensinam e problematizam diferentes aspectos da cidade. Nesse tempo pandêmico, surgiu a possibilidade de criar o  site Conhecer Londrina.

Alunos da área rural em visita de estudo a Londrina
Alunos da área rural em visita de estudo a Londrina |  Foto: Divulgação
 

Atualmente,  o projeto é considerado uma metodologia de trabalho baseada em aulas de campo através da qual a turma, junto com professores, após ter iniciado seu aprendizado sobre a história e a geografia da cidade em sala de aula, realiza um percurso a pé ou de ônibus reconhecendo os principais pontos históricos do roteiro escolhido - e prioriza o aprendizado sobre o município, patrimônios históricos culturais materiais e imateriais. Além dos estudantes do ensino fundamental, o projeto também é destinado à educação de jovens e adultos (EJA ) podendo ser estendido a outros anos e também ao público interessado em conhecer sobre a cidade.

O projeto Conhecer Londrina ampliou o número de roteiros contemplando várias regiões da cidade e por meio deles, os estudantes são levados a conhecer a aspectos mais específicos dos bairros e do meio rural - turmas do 4º ano, da educação de jovens e adultos e até mesmo da educação infantil se dispuseram a estudar a cidade por meio de diferentes recortes temáticos.

MILHARES DE ESTUDANTES

Biblioteca Infantil e Secretaria da Cultura são fontes de estudo para alunos do ensino fundamental
Biblioteca Infantil e Secretaria da Cultura são fontes de estudo para alunos do ensino fundamental |  Foto: Divulgação
 

Em  2019, o Conhecer Londrina atendeu aproximadamente, entre 5 e 6 mil estudantes. No momento, o site ainda está em fase de elaboração, constando apenas o roteiro clássico - roteiro 1, que pode ser conferido no site. Nele, além de material para baixar e contribuir com o trabalho do professor sobre a cidade em sala de aula, existe uma  animação e botões com paradas interativas que oportunizam visitas virtuais à alguns lugares.

No ponto de partida, existem possibilidades de estudo do bairro e recurso para que o aluno visite sua unidade escolar e o entorno da mesma de modo virtual. Os demais pontos de parada envolvem jogos interativos, vídeos de drone, imagens de 360º, textos e atividades pedagógicas. De acordo com os professores que integram a rede de apoio da Secretaria Municipal de Educação, são parceiros neste trabalho: "O Museu Histórico de Londrina, o jornal Folha de Londrina, IPPUL,  a empresa IP Motion - que nos contemplou com a animação (2018), as ilustrações da artista plástica Mariana Galera e filmagens de Danilo Zana", explicam. 

De acordo com as educadoras, o que motivou esse trabalho foi a necessidade de garantir aos professores e estudantes, a possibilidade de aprender sobre a cidade e visitar lugares mesmo sem sair de casa ou da unidade escolar. Os demais roteiros já foram elaborados e as pesquisas sobre os mesmos realizadas, porém ainda não houve tempo hábil para postar todo material no site.

DO PLANEJAMENTO ÀS AULAS PRÁTICAS

De acordo com as professoras, alguns dos temas abordados pelo projeto incluem história, cultura e memória da da cidade; patrimônio histórico e cultural material e imaterial de londrina; aspectos físicos e socioambientais da cidade e região; acessibilidade; diversidade populacional e cultural; desmatamento, poluição e usos do espaço; relações de trabalho e consumo; o brincar e o lazer em londrina; relações intergeracionais. 

Tampa de rede de distribuição de água de 1942: detalhes contam a história da cidade
Tampa de rede de distribuição de água de 1942: detalhes contam a história da cidade |  Foto: Divulgação
 

Os estudos sobre o ambiente e as relações do homem com o meio urbano e rural estão  inseridos no estudo. "Pois ao sair com os estudantes a rua se torna a sala de aula e todos os aspectos relacionados à paisagem natural e cultural do espaço em questão, são abordados. por exemplo: as nascentes, córregos e afluentes que cortam a cidade, a poluição e a necessidade de preservação dos fundos de vale; o desmatamento e as unidades de preservação que ainda existem; arborização urbana", relatam as educadoras. 

Nesse processo, os pais e familiares chegam a se encantar com os conteúdos e tomam conhecimento de espaços - alguns até então não conhecidos. "Sim, os pais se encantam desde o trabalho com os acervos fotográficos da cidade e com a proposta de trabalho evidenciando o antes e depois dos lugares visitados", relatam. A observação das transformações do espaço e as práticas sociais de época faz com que se reconheçam ou reconheçam as narrativas feitas por familiares e amigos mais velhos, temáticas que aproxima pessoas de todas as gerações em longas conversas. Outra questão observada e exposta pelos educadores  é que muitos pais retornam com os filhos aos lugares mencionados pelas crianças durante os finais de semana, muitos visitam o museu histórico e suas exposições, onde se concentra grande parte da visita. 

...

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM