|
  • Bitcoin 193.939
  • Dólar 5,4587
  • Euro 6,1923
Londrina

ARTES 5m de leitura Atualizado em 27/07/2021, 17:14

Concursos escolares motivam professores , alunos e suas famílias

Eventos com premiação despertam talentos e valorizam diferentes expressões; com a volta às aulas novos concursos devem surgir este ano

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 27 de julho de 2021

Walkiria Vieira - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
.
. |  Foto: iStock
 

A adesão de estudantes a concursos escolares é prova de que iniciativas assim devem seguir por edições ilimitadas e serem acolhidas como referências por promotores e educadores. Um verdadeiro incentivo, Olimpíadas de Redação, Matemática, concursos de desenhos, pinturas e poesias são exemplos de ações que movimentam a comunidade escolar e incentivam alunos a investir em habilidades, assim como se sentirem valorizados graças ao reconhecimento conquistado. Nas Artes ou em Ciências eleitas como as favoritas, é fato que os certames, independentemente de sua dimensão, são atrativos, despertam ideias e talentos.


O Concurso de Charges da Folha de Londrina é uma referência nas escolas de Londrina e região. O aluno Ailton Michel Alves de Paula do 5º ano da Escola Municipal Rotary Club, localizada em Assaí, foi o vencedor do IV Concurso de Charge da Folha Cidadania, realizado em 2019 com tema: Rede Social X Saúde...E Agora? Ao todo o concurso reuniu 900 charges de estudantes do 5º ano de Assaí, Jataizinho, Cambé e Londrina. Em 2020,  em função da pandemia, o concurso de charges não foi realizado, mas deverá voltar às escolas este ano. 


Do ponto de vista da diretora da unidade escolar, Jessica Temistocles Rodrigues, 39 anos, os concursos são motivadores. "É notável como os alunos ficam empenhados e damos todo o apoio". Com 100% de participação, a escola que possui 161 alunos do P5 ao 5º ano do Ensino Fundamental, já considera uma tradição a participação em atividades que estimulem o desenvolvimento e colaborem para a formação.

A família de Ana Luiza Bertolla Alves, 5 anos, também valoriza as propostas educativas
A família de Ana Luiza Bertolla Alves, 5 anos, também valoriza as propostas educativas |  Foto: Divulgação
 

Para comemorar os 89 anos da cidade de Assaí, o município lançou o 1º  concurso "Nossa História, Nossa Cidade". A aluna Ana Luiza Bertolla Alves, de 5 anos, do nível 5, foi a grande vencedora. A proposta era elaborar uma colagem e Ana escolheu homenagear  um ponto turístico da cidade, o Memorial da Imigração Japonesa, inaugurado em 2018. "Cria-se uma agitação entre alunos, pais e professores e com a pandemia os alunos compartilhavam suas produções por meio de fotos e vídeos". Segundo a diretora, os concursos são interdisciplinares e fazem todos pensar. Nesse caso da cidade de Assaí, História, Geografia, Cultura, Conhecimentos Gerais, podem ser citados.


Na escola Municipal Princesa Isabel,  localizada em Jataizinho, o interesse em competições escolares é uma prática.  De acordo com a coordenadora  da escola , Gislaine Pereira da Silva, 39 anos,  os 224 alunos ficam motivados independentemente de qual é o prêmio. Assim que algum concurso é lançado, a sinergia é vista de longe. "Os professores trabalham com os estudantes  projetos, fazem pesquisa sobre o tema e há toda uma preparação para que consigam explorar ideias e entram no assunto com profundidade", relata.

 Ana Beatriz da Silva Santos, 16 anos: premiada no  2º Concurso Paranaense de Desenho. O tema "Lugares do Paraná"
Ana Beatriz da Silva Santos, 16 anos: premiada no 2º Concurso Paranaense de Desenho. O tema "Lugares do Paraná" |  Foto: Divulgação
 


A estudante Ana Beatriz da Silva Santos, 16 anos, mora em Londrina e em 2020 participou de seu primeiro concurso por meio da escola. Ficou com segundo lugar  no 2º Concurso Paranaense de Desenho. O tema "Lugares do Paraná"  expôs o objetivo de incentivar os estudantes a refletirem sobre a identidade e a geografia paranaense e expressá-las por meio da arte - e ainda o fizessem "viajar"  sem sair de casa- também em razão da pandemia. Ana começou sua vida escolar na Escola Municipal Professor Moacyr Teixeira, o 1º fez no Distrito de Heimtal, no Colégio Municipal Padre Anchieta, depois estudou até o 5º ano na E. M. Professora Jovita Kaiser. Atualmente é bolsista no Colégio Sesc.



A aluna Ana Beatriz da Silva Santos, escolheu representar o Parques das Aves, em Foz do Iguaçu, e apropriou-se de uma técnica mista que incluiu lápis de cor, caneta hidrográfica e aquarela. De acordo com sua mãe, a enfermeira Josiane Barros, ela não acreditava que pudesse estar entre os premiados. O concurso  "Lugares do Paraná" foi promovido pelo  Centro Juvenil de Artes Plásticas, da Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura e recebeu mais de 850 desenhos.


Os 40 melhores desenhos compuseram uma exposição coletiva on-line e o prêmio de Ana foi um kit escolar. "O mais desejado por ela, pois são materiais caros e especiais. Ana começou a fazer aula de desenho aos 9 anos, mas a atividade foi interrompida por uma greve. Sua vocação artística é incentivada principalmente por sua tia, graduada em Artes. "Notamos que pintava fraquinho e descobrimos que era para economizar e falamos que poderia pintar com vontade e firmeza. Atualmente a jovem está matriculada em um curso de desenho on-line gratuito e para a família o apoio da atual professora de artes, Manuela Manhães Slonski foi essencial, assim como a atuação dos mestres dos primeiros anos escolares.

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM