LEITURINHA -

Cabeleira pelada

'O Barbeiro e o Coronel', obra infantil de Ana Maria Machado, traz uma divertida história sobre o autoritarismo

Marcos Losnak
Marcos Losnak

O autoritarismo pode ter várias faces e formas. Uma delas é apresentada em “O Barbeiro e o Coronel”, livro infantil da escritora Ana Maria Machado publicado pela editora FTD com ilustrações de Michele Iacocca.

Ana Maria Machado narra uma história que mistura o autoritarismo histórico brasileiro com elementos dos contos de fadas. Tudo de maneira bem humorada.




.
. | Divulgação
 


A obra traz a história de um barbeiro de uma pequena cidade que precisa cortar o cabelo de um poderoso coronel da região. Mandão e briguento, o coronel, logo nas primeiras tesouradas, arruma encrenca com o barbeiro. Ameaça matar o barbeiro se ele não souber dizer quantos fios de cabelo há em sua cabeça. Tremendo de medo e diante de uma pergunta difícil de ser respondida, o barbeiro pede um tempo para pensar sobre a questão.


Sem a melhor ideia de como sair da enrascada, o barbeiro recebe ajuda de vários bichos. Na verdade uma ajuda que só complica a situação, já que cada bicho afirma saber quantos cabelos há na cabeça do coronel, mas só podem falar se o barbeiro responder outra pergunta.


Assim, para saber a resposta da pergunta do coronel, o barbeiro se vê tentando resolver outras questões igualmente complicadas: quantas estrelas existem no céu, quantos grãos de areia há na praia, quantas folhas existem na floresta e quantas gotas d’água há num lago.

No final, o barbeiro decide confiar apenas em seus pensamentos para elucidar a questão. E com um pouco de artimanha encontra a resposta alterando o objeto da pergunta.


Serviço:

“O Barbeiro e o Coronel”

Autor – Ana Maria Machado

Ilustrações – Michele Iacocca

Editora – FTD

Páginas – 32



Quanto – R$ 44

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo