A cidade norte-americana de Filadélfia, no Estado da Pensilvânia (EUA), é um roteiro para os que apreciam história e arte. Na cidade, tida como referência histórica para os americanos, foi estabelecida a Constituição americana há mais de 200 anos. Também lá foi fundada as primeiras escolas de medicina e de arte dos Estados Unidos.
À primeira vista, a Filadélfia não parece uma cidade muito atraente para o turismo, mas há muito o que se aprender por lá. Tornou-se o símbolo americano da luta pela independência. Tudo começou em 1682, quando o rei Charles II decidiu doar ao inglês William Penn um pedaço de terra no Novo Mundo. Foi a saída encontrada pelo rei para saldar uma dívida da Coroa Britânica com o pai do inglês. O desenvolvimento deste território foi surpreendente, tanto que tornou-se a segunda maior cidade de língua inglesa em todo o mundo.
Quando os movimentos pela independência tiveram início, o território se transformou na capital do futuro país. Isso, exceto durante um período de nove meses, quando esteve sob o domínio dos britânicos. E durante a Guerra da Secessão, a cidade serviu como base do exército americano, que lutou contra as forças sulistas.
Toda essa história pode ser acompanhada em cada detalhe no Parque Histórico, um dos lugares mais procurados por turistas que visitam a Filadélfia. Aqui, visite o Hall da Independência, construído entre 1732 e 1756. O endereço ficou famoso porque nesta região foi elaborada e assinada a Declaração da Independência e, também, foi criado o primeiro modelo da Constituição dos Estados Unidos. E a primeira leitura pública da declaração ocorreu no Quarteirão da Independência. -
Neste roteiro, a visita deve ter prosseguimento no pavilhão onde está o Sino da Liberdade. Anúncios em todos os panfletos turísticos falam deste grande ícone, bastante usado durante a Revolução Americana. O sino foi tocado animadamente pelos abolicionistas para anunciar a libertação dos escravos. Aproveitando o sentido do percurso, vá até o Society Hill. Trata-se de um bairro bem interessante, com casas bonitas e construções do século 18, mas que até hoje estão muito bem conservadas e ainda servem perfeitamente como moradia.
A residência do célebre Benjamin Franklin fica na Market Street. No subsolo da casa, há um museu onde pode-se ver a trajetória deste renomado cientista e personagem importante na libertação da antiga colônia. Franklin foi também dono de um jornal, o The Pennsylvania Gazette, exerceu papel fundamental na criação da primeira companhia de bombeiros da América e, ainda, da primeira empresa de seguros e do primeiro hospital de ‘‘Philly’’, como a cidade é carinhosamente conhecida por seus habitantes.
O fato de ter sido a primeira cidade planejada do Novo Mundo, talvez possa explicar a visível identidade própria de cada um de seus bairros. E é fácil perceber isso num passeio rápido pela cidade, logo se vê que a Filadélfia tem uma personalidade forte.