Todas as cores do acordeon


Ana Paula NascimentoReportagem Local
Ana Paula NascimentoReportagem Local

Considerado pelo genial multi-instrumentista alagoano Hermeto Pascoal, de 78 anos, "o instrumento da música universal", a riqueza sonora do acordeon vai estar em destaque no show que o músico curitibano João Pedro Teixeira apresenta hoje, às 20 horas, no Teatro Zaqueu de Melo. No repertório eclético, composições de Pascoal – seu padrinho musical -, clássicos, jazz e música regional devem encantar o público. Ele também irá mostrar composições dos CD's "Eclético" (2010) , "Novas Cores" (2013) e "Acordeon da Música Universal", em parceira com Hermeto Pascoal, que será lançado no fim do ano. Em julho, no mesmo local, Teixeira fez uma apresentação bastante elogiada como parte da programação do 34º Festival de Música de Londrina, onde também atuou como professor de uma oficina de acordeon. Vale ressaltar que o seu segundo disco - "Novas Cores" - esteve no ano passado entre a seleção da 35ª edição dos "Melhores do Jazz", feita pelo historiador Arnaldo DeSouteiro, no âmbito do panorama jazzístico internacional.
Aos 32 anos, o jovem virtuose, que começou a estudar o acordeon de forma autodidata aos 8 anos, ressalta o quanto o curso natural da vida acabou favorecendo sua carreira tão bem-sucedida. "Tudo foi muito natural e surpreendente. Quando tinha 8 anos, um dia um acordeon apareceu na minha casa como parte do pagamento de um serviço que o meu pai tinha feito. A ideia era que ele vendesse o instrumento, mas logo comecei a tirar as primeiras notas e não parei mais", lembra Teixeira. "O Hermeto Pascoal costuma dizer que isso foi algo espiritual, que eu já estaria pronto para esse momento", acrescenta o músico.
Nascido em São José dos Pinhais (região metropolitana de Curitiba), aos 12 anos o acordeonista já se apresentava em programas de rádio e televisão em Sinope (MT), onde morava com a família. Mais tarde, se mudou para Curitiba, onde se formou em Teoria Musical e Acordeon.
Já a profunda amizade com Hermeto Pascoal começou há oito anos, quando Teixeira fazia parte de uma banda, em Curitiba, e se preparava para tocar pela primeira vez com Dominguinhos (1941-2013). "Um pouco antes, me avisaram que o Hermeto estava na plateia e eu fiquei mais nervoso. Decidi abrir o show com quatro composições dele que fiz arranjos originais", recorda Teixeira. Após o show, Hermeto Pascoal fez questão de ir até o camarim falar com o músico, dando início a uma bela amizade e parceria musical.
"Ele compôs para mim 'Trilhando Novas Cores', que está no meu segundo CD, fizemos juntos o arranjo para a composição 'Brasileirinho' (de Waldir de Azevedo) e acabamos de terminar a gravação do CD/DVD 'Acordeon da Música Universal', que traz músicas inéditas, com produção e arranjos de Hermeto Pascoal", cita Teixeira. "É um privilégio tê-lo como padrinho musical. Ele diz que está fazendo por mim o que gostaria de ter feito mais pelo Sivuca (1930-2006, multi-instrumentista paraibano)", ressalta.

SERVIÇO
Show com o acordeonista João Pedro Teixeira
Quando – Sábado, às 20 horas
Onde – Teatro Zaqueu de Melo (Av. Rio de Janeiro, 413)
Quanto – R$ 20 e R$ 10 (meia)
Pontos de Venda – Brasiliano (R. Espírito Santo, 655 – tel. 43 3322-9211), Ciranda (R. Jorge Velho, 48 – tel. 3325-6981) e no local

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo