|
  • Bitcoin 121.281
  • Dólar 5,2569
  • Euro 5,3449
Londrina

Folha 2

m de leitura Atualizado em 19/07/2022, 05:21

Romance aborda as startups e os engodos do universo digital

Ficção de João Fernando de Lima Parra narra os sonhos e a realidade por detrás de uma startup fazendo uma crítica à ideia de dinheiro fácil

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 19 de julho de 2022

Walkiria Vieira - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Divulgação
menu flutuante

O sucesso não é logo ali. E o que é sucesso?  Muito longe de oferecer uma fórmula para ficar rico, a obra do londrinense João Fernando de Lima Parra, "Milícia. com - O Crime Organizado na era das startups", pretende desmistificar a crença de que toda boa ideia é garantia de ascensão financeira , social e notabilidade profissional. Por meio de uma crítica à meritocracia e ao dinheiro fácil, o primeiro romance de Parra desnuda o empenho que uma conquista exige, bem como os riscos que a ambição e a falta de planejamento podem resultar. 

LEIA MAIS 

Startup de delivery Daki vira unicórnio após aporte de US$ 260 milhões 

Sob o ponto de vista de que o buraco é bem mais embaixo e de que autoconfiança demasiada é uma sabotagem, o autor conta detalhes de uma experiência fracassada de empreendedorismo contemporâneo que se revela tão atrativa como arriscada. "Júlio é o protagonista, alguém que sempre conseguiu contornar as adversidades da vida, no entanto seu excesso de confiança o colocou diante de um enorme impasse: sua startup precisava urgentemente de investimentos. Ele, muito mais que os outros sócios, dependia daquela empresa, seu casamento estava em jogo", conta.

Em 40 capítulos e dividida em duas partes, Tração e Scale Up, a ficção conduz ao leitor a uma sequência que inclui sonhos, decisões e as consequências do mundo adulto - nem sempre vislumbradas quando a empolgação é maior que o juízo. "Quando um evento trágico altera a dinâmica da sociedade, Júlio se vê diante de uma aposta arriscada: aceitar a proposta de um famoso miliciano que buscava inovar sua carteira. Só que o investimento não viria sem uma contrapartida e Júlio teria de encarar as consequências sozinho. Quando o crime organizado encontra um empreendedor desesperado, o resultado só pode ser uma espiral de violência com final imprevisível", promete a criação. 

Professor, escritor e analista de pesquisa de mercado, João fernando de Lima Parra é apaixonado por romances policiais Professor, escritor e analista de pesquisa de mercado, João fernando de Lima Parra é apaixonado por romances policiais
Professor, escritor e analista de pesquisa de mercado, João fernando de Lima Parra é apaixonado por romances policiais |  Foto: Divulgação
 

NEGÓCIOS DE ENCHER OS OLHOS 

"Ninguém vende o que não compra" é uma máxima relacionada ao marketing, vendas e convencimento. E como se vende uma  boa ideia de negócio?  Com um bom pitch - termo presente no glosssário das startups. Ou seja, uma apresentação concisa, que resuma a proposta e, ao mesmo tempo, encante os espectadores, é a definição de um pitch. Pode ser aplicado em várias situações, como um empreendedor tentando adquirir investidores, ou um publicitário vendendo sua campanha para um cliente.

Com características peculiares, as startups estão ligadas ainda a ideias inovadora, equipes reduzidas e, via de regra, exigirem poucos recursos financeiros pelo mesmo até o estágio de validação. Muito habitual nos EUA há várias décadas, uma "startup" pode ser definida pela formação de um grupo de pessoas trabalhando com uma ideia diferentona em uma empresa iniciante e que pode trazer dinheiro.

Pois bem, Júlio é persuasivo. Ele conseguiu por meio de muita persuasão e promessas fazer com que três amigos desistissem de bons empregos com carteira assinada para se aventurar e investir em uma empreitada sem estabilidade, renda ou garantias. "As pessoas falam que tem violência. Sim, tem, pois é uma realidade de quem se associe ao mundo do crime", argumenta Parra. A obra foi escrita em um ano, começou em 2020 e foi concluída em 2021, sendo publicada em maio de 2022. 

Apaixonado por romances policiais, João Fernando de Lima Parra é professor, analista de pesquisa de mercado e escritor. Bacharel e Mestre em Marketing e Ciências Sociais, dedica-se também ao Doutorado em Sociologia na Universidade Estadual de Londrina, onde defende a seguinte tese: O empreendedorismo inovador como relação de trabalho: um estudo sobre as startups de base tecnológica. 

SERVIÇO

 "Milícia. com - O Crime Organizado na era das startups"

  Autor: João Fernando de Lima Parra

 Editora Viseu

 Valor: R$ 47,90 - à venda também na Amazon, Americanas e no 

site da editora Viseu

. .
. |  Foto: Divulgação
 

...

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.