Projeto 'Gravura Contemporânea' doa reproduções de gravuras para instituições culturais3/Mar, 14:52 Por Ana Weiss São Paulo, 03 (AE) - Em dezembro, o professor Luís Milanesi, da USP, lançou, no MuBE, o programa "Gravura Contemporânea". Na época, pessoas e empresas foram presenteadas com 200 reproduções de obras criadas por Maria Bonomi, Regina Silveira, Cláudio Mubarac, Feres Khoury e Louise Weiss, que criaram trabalhos especialmente para o projeto. Agora, outros 200 exemplares das gravuras, que tiveram as matrizes expostas no museu desde então, serão doadas para centros culturais , museus e bibliotecas públicas. Em um evento realizado no anfiteatro Camargo Guarnieri, na Cidade Universitária, dezenas de representantes de instituições culturais receberam a doação do projeto. As obras que participaram do evento patrocinado pela Alcatel (que distribuiu a primeira leva de doações entre seus clientes) foram selecionadas por Tadeu Chiarelli, também professor e curador-chefe do Museu de Arte Moderna (MAM). "A idéia do professor Luís Milanesi, que se concretiza com as doações, é estabelecer uma relação entre a escola e as empresas e, por meio disso, criar um programa que tenha um efeito multiplicador da arte", observa Chiarelli. "O resultado mais interessante de Gravura Contemporânea foi exatamente a extrapolação da condição de mostra de arte". O conjunto, descreve o curador, apresenta a produção de nomes de duas gerações da gravura contemporânea brasileira.