TEATRO -

Paulo Freire: 100 anos, muitas homenagens

No centenário do grande mestre da educação brasileira, várias atrações culturais lembram sua vida e obra; no teatro, espetáculo on-line sobre ele segue até 29 de novembro

Reportagem local
Reportagem local

No teatro, as homenagens a Paulo Freire pelos seus 100 anos, completados neste domingo (19), somam-se a outras tantas que acontecem pelo País, em forma de textos, reportagens, documentários, palestras, debates.  


Sucesso nos palcos do país e em sessões on-line, o espetáculo "Paulo Freire, o andarilho da utopia" teve sua temporada virtual prorrogada até 29 de novembro, com sessões aos sábados (21h) e domingos (17h).

 

 

O ator Richard Riguetti interpreta Paulo Freire no monólogo on-line que está em cartaz
O ator Richard Riguetti interpreta Paulo Freire no monólogo on-line que está em cartaz | Dalton Valério/ Divulgação
 



Até agora mais de mil pessoas participaram das apresentações pelo Zoom, que contam com um diferencial: as câmeras devem ficar abertas e há interação entre ator e espectadores. A partir do legado deixado pelo mestre, que mostrou aos brasileiros a importância da luta pela dignidade humana, Richard Riguetti (ator), Luiz Antônio Rocha (encenação) e Junio Santos (dramaturgia) encenam a inspiradora vida do educador em montagem indicada ao Prêmio Shell de 2019 na categoria Inovação.


Além do espetáculo, a equipe apresenta, às quintas-feiras, às 20h, a “RODA na REDE com Paulo Freire, o Andarilho da utopia”, com a presença de um convidado especial a cada semana. Nita Freire, viúva do educador, já participou da série de encontros, que já reuniu cerca de mil espectadores durante a temporada. 


O espetáculo acompanha a trajetória e os causos de um dos mais notáveis pensadores da história da educação mundial, misturando elementos das linguagens do teatro, do palhaço e do teatro de rua. A ideia é evidenciar na encenação a amorosidade de Paulo Freire com o ser humano, e o profundo respeito ao diálogo e à aceitação das diferenças. Em todas as sessões virtuais, logo após a peça, há um bate-papo com o diretor, o dramaturgo e o ator do espetáculo sobre os ideais deixados pelo patrono da educação brasileira. 


“Com a pandemia, a arte precisou se reinventar para permanecer viva! E o teatro, considerado a arte da presença, tem buscado alternativas e novos caminhos. O teatro em casa é um grande desafio, mas muito importante para que haja encontros com qualidade de presença e escuta, mesmo no distanciamento físico”, declara o ator Richard Riguetti. O diretor Luiz Antonio Rocha acrescenta que a necessidade do confinamento nos faz lembrar de passagens da vida de Paulo Freire: “Assim como o mestre foi perseguido pela ditadura militar e forçado a ser exilar, todos nós estamos, de uma certa forma, exilados pela pandemia e afastados do convívio social. E lutando para que nosso ofício permaneça vivo e pulsante”. 

 

Serviço:

Paulo Freire, o Andarilho da Utopia – Apresentações virtuais 

Monólogo teatral inspirado na trajetória e na obra do patrono da educação Brasileira, Paulo Freire 

Temporada: até 29 de novembro.

Aos sábados, às 21h, e aos domingos, às 17h. 

Ingressos: A partir de R$ 25  no Sympla - www.sympla.com.br/paulo-freire-o-andarilho-da-utopia

Classificação etária: 12 anos 

Roda na Rede: conversas da equipe com a presença de um convidado especial. Quintas de setembro, às 20h. Ingressos gratuitos com retirada pelo Sympla. 

 

 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo