Da Redação
É difícil descrever a beleza que a Cordilheira dos Andes derrama sobre as províncias patagônicas. Bosques milenares e silenciosos, de espécies vegetais únicas estendem-se às margens de serenos espelhos d‘água. Nos cumes das montanhas e campos de gelo eternos, a natureza derrama suas línguas glaciares por encostas e lagos. Ao sul, na Terra do Fogo, Ushuaia – cidade mais austral do mundo – é porta aberta para a imensa e misteriosa Antártida.
Na Patagônia andina existe uma infinidade de veredas para serem percorridas de carro, a pé, de bicicleta ou a cavalo. São roteiros de inimaginável beleza. Os numerosos parques nacionais, montanhas e bosques fazem da região um lugar ideal para acampamentos, explorações por veredas e trekking.
São clássicas as subidas pelos cerros Tronador e Lanín e as explorações pelas paredes verticais dos cerros Torre e Fitz Roy, desafio para montanhistas mais experientes.
Existem numerosas estações de esportes de inverno, refúgios de montanha e campos de golfe ao redor de Bariloche, e na Baía Serena pratica-se windsurf. Com roupa adequada pode-se fazer trekking pelas geleiras.
Na Terra do Fogo organizam-se excursões com trenós puxados por cães huskie siberianos. Veleiros e cruzeiros navegam pelo Canal Beagle e outros estreitos da Terra do Fogo, rumo à Isla de los Estados, ao Cabo de Hornos e até mesmo à Antártida. Os rios patagônicos de correntes rápidas são muito bons para praticar rafting ou canoagem.
Para os adeptos da pesca e caça, existe a possibilidade de pegar trutas de até 16 quilos nos rios patagônicos ou abater exemplares de cervos avermelhados e javalis europeus que foram introduzidos nos bosques. Empresas especializadas oferecem equipamento e assessoramento.
Algumas sugestões de passeios: tomar águas sulfurosas (ótimas para a saúde) das Termas de Copahue, a 190 km de Zapala; observar aves no Parque Nacional Laguna Blanca, a 42 km da cidade do mesmo nome; visitar grupamentos mapuches (o maior deles está situado às margens do lago Rucachoroi); navegar pelos lagos em modernas lanchas e catamarãs e testar a sorte nos cassinos de San Martín de los Andes, San Carlos de Bariloche, Esquel e El Calafate.
Na Patagônia Atlântica, colônias de lobos-marinhos brincam nos ilhéus e restingas. A região é um imenso zoológico ao ar livre. A Península Valdés é o único lugar continental do mundo ao qual afluem os elefantes marinhos. Também recebe, pontualmente, as baleias francas do sul que vêm procriar (Golfos Nuevo e San José).
Não se surpreenda se no itinerário pela RN-25, perto de Trelew, deparar-se com capelas e outras edificações de arquitetura galesa. Trata-se de Gaiman, cidade construída pelos imigrantes que chegaram no século passado. A antiga estação de trens é hoje um museu que conserva relíquias e documentos dos primeiros colonizadores.
A 120 km ao sul de Trelew está a Reserva de Punta Tombo, uma das colônias de aves marinhas mais diversas do mundo, e que acolhe a maior concentração continental de pinguins magalhânicos. Lá, entre meados de setembro até finais de janeiro, reúnem-se mais de 250 mil casais desta espécie. Também estão protegidas as gaivotas cozinheiras, os ostreiros, corvos-marinhos imperal e roqueiro, além de avestruzes, guanacos, maras, peludos e raposas.
Puerto Madryn, 67 km ao norte de Trelew, é um importante centro turístico de atividades aquáticas e belíssimas praias. A 19 km ao sul da cidade está a Reserva de Punta de Loma, onde vive durante todo o ano, uma colônia com mais de 800 exemplares de lobos-marinhos.
Na Península Valdés recomenda-se uma visita ao Centro de Interpretação situado no Istmo Ameghino, na entrada da península. A Reserva Natural Isla de los Pájaros conta com milhares de aves marinhas e do Puerto Pirámide partem excursões para a observação de baleias francas austrais que vêm acasalar entre maio e dezembro.

Como chegar
A Costa Cruzeiros fará, em fevereiro, uma expedição de 22 dias pelas fascinantes paisagens da Patagônia. Trata-se do cruzeiro mais especial da temporada de verão da companhia. O roteiro partirá de Santos no dia 31 de janeiro e do Rio de Janeiro, dia 2 de fevereiro. As escalas serão em Portobelo (SC), Buenos Aires, Punta del Este, Montevidéu, Puerto Madryn, Punta Arenas, Ushuaia e Ilha Malvinas/Falkland.Parques nacionais, montanhas e bosques fazem da região um lugar ideal para acampamentos, explorações e caminhadas
ReproduçãoIMENSIDÃO GELADA Nos cumes das montanhas e campos de gelo eternos, a natureza derrama sua beleza glacial para atrair os aventureirosReproduçãoUshuaia, a cidade mais austral do mundo, é porta aberta para a imensa e misteriosa AntártidaReproduçãoParque Nacional Tierra del Fuego: região apresenta uma inesgotável beleza naturalReproduçãoFauna marinha na Península Valdés