LIVRO Os pensamentos de Renato Frases colhidas de entrevistas concedidas por Renato Russo são reunidas em livro Arquivo FolhaRenato Russo declarou certa vez: ‘‘Vou escrever um livro quando chegar aos 50 anos’’ Cleide Cavalcante Agência Estado Dono de uma inteligência prodigiosa, rebelde, excêntrico, polêmico e de um estilo inconfundível. Por onde passava, arrastava uma legião de fãs. E Legião era o nome banda. Legião Urbana – sucesso absoluto entre as décadas de 80 e 90. Seu líder morreu muito cedo, aos 36 anos, em 11 de outubro de 1996, vítima da aids. Renato Russo tinha um discurso veemente, jamais escondia o que pensava. E, por isso era amado e odiado. ‘‘Vou escrever um livro quando chegar aos 50 anos. No fundo, quero ser imortal’’, declarou o cantor certa vez. ‘‘Renato Russo de A a Z - As Idéias do Líder da Legião Urbana’’ realiza parte deste desejo. O livro, organizado pela Editora Letra Livre, é resultado de um profundo trabalho de pesquisa que levantou entrevistas concedidas pelo compositor em revistas, jornais, emissoras de tevê e rádio em todo o País desde a época do Aborto Elétrico, de Brasília. Ele fala sobre o início da carreira, os conflitos com relação à sua homossexualidade, seu relacionamento com o filho, as drogas, o alcoolismo, sucesso, aids, etc. Fora isso, a equipe coordenada pela jornalista Simone Assad apurou mais de 140 sites sobre a Legião Urbana na Internet. A compilação de todas estas informações foram separadas em quase 500 verbetes. E para facilitar ao leitor, os fatos descritos estão na palavra do próprio Renato Russo – já que o livro é na primeira pessoa –, são datados. O que também permite que se entenda a evolução ideológica do compositor.