O povo vai às ruas Em Cascavel, o carnaval começa hoje com o tradicional ‘‘Baile da Cidade’’ em plena avenida Brasil Luiz Carlos CadiniComo sempre, o carnaval de rua de Cascavel deverá reunir muita gente para dançar ao som de um trio elétrico Paulo Pegoraro De Cascavel O carnaval de rua de Cascavel terá início hoje, com o Baile da Cidade, no esquema do ‘‘vai quem quer’’, ou seja, liberação geral. A folia começa às 22 horas, na Avenida Brasil, entre as ruas Pio XII e Marechal Rondon. Puxando o cordão, o Trio Elétrico Cavalo de Tróia, de Porto Alegre (RS), um dos mais conhecidos do Sul do País. O Cavalo de Tróia já esteve até mesmo no carnaval da Bahia, terra dos trios elétricos. Com equipamentos de última geração, ele é integrado por baterista, guitarrista, baixista, tecladista, três ritmistas, dois cantores e duas bailarinas. ‘‘Vai ser a sensação de nosso carnaval e vai jogar o astral nas alturas’’, garante o secretário de Cultura, Eduardo Marassi. Para quem for ‘‘doente do p钒, há no local arquibancadas para cinco mil pessoas. Amanhã, é noite do desfile de blocos, no mesmo local e às 20h30. Pela ordem de desfile, o debutante Fuja Loucos (com 80 integrantes e o tema ‘‘Loucura’’), Os largados (110 integrantes, ‘‘Cultura Afro-brasileira’’), Os Metralhas (150, ‘‘Alegria da maior folia popular do Brasil), Unidos da Vila (200, ‘‘Brasil Evolução’’), Unidos de Cascavel (600, ‘‘500 anos do Brasil’’) e Anjinhos (200 integrantes e tema ‘‘Ritmos do Brasil’’). O Unidos é o mais popular dos blocos, e representa bairros da cidade. Ontem, eram ‘‘quente’’ o clima no barracão, com os preparativos finais, e muita discussão sobre a apresentação (ou não) de mulheres nuas no desfile. Adriane dos Anjos, 14 anos, preparava a fantasia de ‘‘Borboleta’’, para sua primeira aparição na avenida. ‘‘Estou tremendo desde já de emoção. Até agora, eu ia apenas em carnaval de salão, mas a avenida é outra coisa, tem todo aquele povão empurrando a gente’’, disse a adolescente.