|
  • Bitcoin 151.641
  • Dólar 5,0617
  • Euro 5,2708
Londrina

Folha 2

m de leitura Atualizado em 13/04/2022, 00:09

Natália é a penúltima mulher a sair do BBB22 com 83,43% dos votos

A mineira não resistiu ao seu quarto paredão nesta terça (12) e no programa reina a "macholândia"

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 12 de abril de 2022

Celia Musilli - Editora
AUTOR autor do artigo

Foto: Globo/ Divulgação
menu flutuante

A mineira Natália Deodato  foi a penúltima  mulher a deixar o BBB22 no paredão  desta terça-feira (12) com 83,43% dos votos.

Do time feminino, sobrou apenas Jessilane, bastante fragilizada pela saída  da amiga e também de Linn da Quebrada. Das pessoas  que saíram  com maior rejeição  nesta edição  do reality cinco são mulheres.  

Este resultado deixa um questionamento: se o público  feminino do BBB é  grande, se não  maior que o masculino, por que  as mulheres  eliminam mais as próprias mulheres do que os homens? Aquela esperada solidariedade entre as "meninas" não  funciona neste caso?

Mais que isso, a impressão  é que público  torce mesmo é  por gente conhecida ou famosa, pelo menos nesta edição  na qual um dos prováveis  vencedores poderá ser o ator e cantor Arthur  Aguiar, já  suficientemente  rico para não  precisar  de um prêmio  assim.

Quase todos aqueles ou aquelas para quem  o prêmio  de R$1, 5 milhão  faria uma grande diferença  ja saíram ou estão em vias de sair do programa.

E nesta terça saiu Natália, que por diversas  vezes demonstrou  a rejeição  que sofreu na vida  por ser mulher, negra, pobre  e portadora  de vitiligo, a despigmentação da pele que levou o "humorista" Nego Di, ex-integrante  do próprio  BBB,  a chamá-la de "dálmata " no início  do programa. Os internautas também o criticaram fortemente por isso.

Mas nesta terça sai Natália,  que foi uma grande "barraqueira" no reality e também  uma grande protagonista, mostrando acolhimento, afeto, passionalidade e força, como lembrou Tadeu Schmidt, com apenas 22 anos.  Sem ela, as tretas e o programa  não  teriam tanta graça. Fica também a lembrança de sua paixão por Eli e a falsa possibilidade, que perdurou por dias, dela ter ficado grávida no reality.

Jogo é  jogo.  Porém, se parte do sucesso no BBB depende das estratégias  dos participantes, a decisão  pra valer depende do público.  E o público parece não ser solidário  com os mais fracos, pelo menos não desta vez, fazendo questão  de poupar até o fim os famosos ou reconhecidos.  Uma estranha tendência  num país  que não é  feito só  de campeões, mas de anônimos  e pessoas simples.

Gustavo teve neste paredão 14,3% dos votos e Paulo André  apenas 2,27%, repetindo a baixa possibilidade de ser eliminado nos últimos paredões.

...

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link