O projeto de Música Antiga da Divisão de Música da Casa de Cultura da Universidade Estadual de Londrina está comemorando cinco anos e faz hoje uma apresentação especial no Cine Teatro Ouro Verde, a partir das 20 horas. O concerto ‘‘Chominciamento di Gioia – O Começo da Alegria’’, será apresentado pelos dois grupos do Projeto, o Neuma, formado por adultos e o Ars Mensurabilis, de adolescentes.
O repertório de hoje, baseado na música vocal religiosa e danças profanas dos séculos 13 e 14, estará mostrando uma ‘‘mistura de momentos de vozes iguais masculinas e femininas, instrumentos iguais, momentos de alta densidade sonora e outros bastante tênues, mas entremeados pela prática da improvisação’’, explica Elimar Machado, idealizador e diretor do Projeto de Música Antiga.
‘‘Eu me sinto mais músico quando posso criar e improvisar, do que apenas interpretar as canções. E a música da Idade Média abre mais espaço para a criação’’, explica o músico curitibano Angelo Esmanhoto, convidado do concerto de hoje para tocar o alaúde árabe. Outro convidado da noite é o músico Paulo Constantino, que irá se apresentar na percussão antiga.
Aluno de Musicoterapia em Curitiba, Esmanhoto também estudou durante muitos anos na Suíça. ‘‘No Brasil, quando as pessoas têm a oportunidade de assistir a um espetáculo de música antiga, elas se encantam, sem diferenças de classe social. Mas ainda não há muito espaço para este tipo de música’’, afirma Esmanhoto.
O grupo Neuma é formado pelas sopranos Bethânia Paranzini, Elaine Stecca, Renata Campos Silva e pelos tenores Elimar Machado e João Paulo Vidotti. Já o grupo Ars Mensurabilis é composto por Marli Teixeira Rosa, Pedro Liro Silva e Sócrates Liro Silva.
Chominciamento di Gioia – Apresentação de música antiga. Hoje, no Cine Teatro Ouro Verde, às 20h30. Entrada franca.