MÚSICA - Juanes é o grande vencedor do Grammy Latino 2003


Agência Folha
Agência Folha

Nem foi preciso rebolar. Vencedor absoluto da noite de entrega do 4º Grammy Latino, realizado anteontem em Miami, o músico colombiano Juanes ajudou a mostrar que salsa e merengue não são mais certeza de sucesso nos países de língua hispânica. Vestindo uma camiseta com os dizeres ''Se habla espaÀol'' (fala-se espanhol), um jeans surrado e uma cabeleira digna dos astros do novo rock de Strokes e cia., o roqueiro papou os cinco prêmios a que fora indicado: gravação do ano e canção do ano (''Es por Ti''), álbum do ano e álbum de rock (''Un Día Normal'') e canção de rock (''Mala Gente'').
Sucesso semelhante tiveram os rapazes do Bacilos, trio de pop rock formado pelo vocalista colombiano Jorge Villamizar, o percussionista porto-riquenho José Javier Freire e o baixista londrinense André Lopes. ''Só quero tocar na rádio/ ganhar meu primeiro milhão / e comprar uma casa enorme'', dizia mais ou menos isso o refrão de ''Mi Primer Millón'', que rendeu aos Bacilos o prêmio de Melhor Canção Tropical e foi interpretada pelo grupo diante de uma bem-humorada platéia de profissionais da música e de 39 milhões de latinos residentes nos EUA, frisava o apresentador. O grupo de André Lopes venceu também na categoria Melhor Álbum Vocal Pop Dupla ou Grupo, pelo disco ''Caraluna''.
Representante de peso da vertente romântica/ caliente que já rendeu tantos prêmios a Ricky Martin, Enrique Iglesias e afins, o brasileiro Alexandre Pires saiu da cerimônia com as mãos vazias. Indicado em duas categorias gerais com seu álbum em espanhol ''Estrella Guía'', o pagodeiro parece ter chegado tarde demais à onda merengueira e teve de se contentar com um número que dividiu com a cantora Kelly Clarkson.
Das sete categorias específicas para a música brasileira, saíram vitoriosos os Paralamas do Sucesso (pelo álbum ''Longo Caminho''), os sertanejos Zezé Di Camargo e Luciano, Alcione (na categoria Samba), Dominguinhos (pelo Álbum de Raízes ''Chegando de Mansinho''), Caetano e Jorge Mautner (pelo Álbum de MPB ''Eu Não Peço Desculpa''), Milton Nascimento (com a canção ''Tristesse'') e, outra esperança tupiniquim com três indicações, os Tribalistas (pop contemporâneo).
Aguardados para fechar a cerimônia com chave de ouro, Marisa, Antunes e Brown mal tiveram tempo de tocar os primeiros acordes antes que os letreiros da Academia e do próprio SBT ameaçassem acabar com o espetáculo. Nas categorias só para brasileiros, o trio derrotou o cantor e compositor Gilberto Gil, ministro da Cultura, na disputa de melhor Álbum Pop Contemporâneo Brasileiro. Gilberto Gil (''Kaya N'Gan Daya - Ao Vivo''), Kid Abelha (''Acústico MTV''), Milton Nascimento (''Pietá'') e Caetano Veloso (''Live in Bahia'') concorriam com os Tribalistas nesta categoria, que é de menor importância no Grammy Latino.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias