SHOW -

Memórias afetivas levadas ao palco

Edna Aguiar participa do projeto 'Viva Elis' resgatando histórias que viveu nos shows que a Pimentinha apresentou em Londrina

Marcos Roman - Grupo Folha
Marcos Roman - Grupo Folha

A convite do irmão, Edna Aguiar assistiu ao primeiro espetáculo de sua vida aos 14 anos de idade. Naquela época, a adolescente não tinha ideia do impacto que aquele programa teria em sua vida. “Vestimos nossas melhores roupas e fomos ao Teatro Ouro Verde assistir ao show Essa Mulher, de Elis Regina, dentro do projeto Pixinguinha. Eu ainda não conhecia o teatro e nem tinha a dimensão da importância de Elis, mas ao vê-la no palco fiquei totalmente tocada. Foi uma emoção tão grande que nunca me esquecerei tudo o que vi, ouvi e senti naquele dia”, conta a londrinense. 


O encantamento causado pela Pimentinha em 1979 se estendeu aos bastidores do teatro. “Meu irmão Luiz Aguiar e muitos outros fãs levaram ramalhetes de rosas para presenteá-la e o palco ficou repleto de pétalas que foram jogadas na artista pouco antes do final da apresentação. Após o show Elis saiu do camarim, sentou-se nas escadarias do teatro e, carinhosamente, autografou todos os discos que levaram até ela. Foi tudo muito especial”, diz.




 Cerca de dois anos depois, a cantora gaúcha voltou à cidade com a turnê daquele que seu último show: Trem Azul. Desta vez, Edna já tinha consciência do momento histórico que estava presenciando. “Fui para o Moringão e fiquei na pista colada ao palco. Não queria perder nenhum detalhe do show. E mais uma vez fiquei impressionada com o poder daquela cantora que acabou me inspirando a seguir a carreira artística e influenciou totalmente meu jeito de cantar”, diz.  


Edna Aguiar: Elis a inspirou para seguir a carreira artística
Edna Aguiar: Elis a inspirou para seguir a carreira artística | Valéria Felix/ Divulgação
 


Todas as memórias afetivas ligadas à intérprete de “O Bêbado e a Equilibrista” vieram à tona quando Edna recebeu o convite para integrar a 28ª edição do projeto Viva Elis, promovido pelo Bar Valentino. “É a primeira vez que participo. Estou com flores no estômago. É uma emoção muito grande lembrar destas histórias e cantar pérolas gravadas por Elis”, afirma.


Escolher o repertório do show foi outro grande desafio enfrentado por Edna. “Tive que deixar muita coisa de fora. A música Corsário, por exemplo, eu ouvi pela primeira vez no show dela que vi no Teatro Ouro Verde e que desde então é uma das minhas preferidas. Mas não tive coragem de cantar, pois o que a forma como Elis canta essa canção é insuperável. Não tive essa ousadia toda”, comenta sobre o set list que inclui “Batucada da Vida”, “Vou Deitar e Rolar” e “Cadeira Vazia”, entre outras canções. 


Ednar Aguiar subirá ao palco acompanhada dos músicos Rafael Fuca (guitarra e violão), Eduardo Sahão (baixo), Elthon Dias (bateria), além de Silvia Borba e Thiago Barcelos (vocais). A direção musical é de Eduardo Sahão e a direção geral de Silvio Ribeiro.  

  

Serviço: 

Viva Elis – Show com Edna Aguiar 

Quando – Quinta-feira (16), às 21 horas 

Onde – Bar Valentino (R. Pref. Faria Lima, 486) 



Quanto – R$ 20 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo