Uns estranharam, outros rangeram os dentes. Muitos ainda vão se contorcer após a audição de ‘‘White Pony’’, o novo álbum da banda Deftones, eleito o melhor do ano pela revista européia Kerrang!.
A revista é o guia mensal dos seguidores de heavy metal. O problema é que ‘‘White Pony’’ mal consegue roçar os clichês do gênero revelando muito mais afinidades com o rock alternativo de bandas como Smashing Pumpkins ou Sunny Day Real State.
O disco foi lançado esta semana no Brasil. É o terceiro trabalho da banda cujo mix étnico na formação inclui um mexicano (o vocalista Chino Moreno), um chinês (o baixista Chi Cheng) e dois norte-americanos (o guitarrista Stephen Carpenter e o baterista Abe Cunningham).
Deftones foi fundado em Sacramento, capital da Califórnia. Tornou-se um dos expoentes do ‘‘novo metal’’, tendência que tem como principal característica fundir guitarras distorcidas e vocais guturais a levadas de rap, batidas eletrônicas e efeitos de industrial.
Korn, Limp Bizkit, White Zombie, Marilyn Manson, Coal Chamber e Fear Factory foram nomes que despontaram ao longo da década defendendo o estilo. Mas Deftones parece se afastar da fórmula. Está soando cada vez mais melódico, a ponto de não se distinguir de qualquer banda habitante de college radio. Está mais para ‘‘Lado B’’ do que para ‘‘Fúria’’, para ficarmos na programação da MTV.
Os integrantes da banda parecem ter deixado os cruzamentos rítmicos para seus projetos paralelos. O vocalista Chino Moreno, por exemplo, está trabalhando com o DJ Frank Delgado no projeto Team Sleep. Seguindo seus passos, o guitarrista Stephen Carpenter participa do projeto Kush ao lado do rapper B-Real (do grupo Cypress Hill), do baixista Christian Olde Wolbers e do baterista Raymond Herrera (Fear Factory).
Para ‘‘White Pony’’, eles reservaram canções depressivas combinando guitarras saturadas, batidas quebradas e intensidade vocal (com alternância de suavidade e gritaria). A influência do Smashing Pumpkins é recorrente ao longo das faixas. A música de abertura, curiosamente intitulada ‘‘Feiticeira’’, é exemplar. É uma das melhores do repertório ao lado da balada ‘‘Teenager’’ e do hit ‘‘Change (In the House of Flies)’’.
Desde seu lançamento em junho no mercado internacional, ‘‘White Pony’’ vendeu mais de 500 mil cópias. Uma nova tiragem chegou às lojas na última terça-feira incluindo a música inédita ‘‘Back To School (Mini-Maggic), cujo esboço havia sido gravado junto com as demais não podendo ser finalizado a tempo de entrar no disco.
A faixa já está disponível para download na Internet para não desagradar os que compraram as primeiras cópias. A nova música também dá nome à turnê do quarteto, que começa no próximo dia 13 nos Estados Unidos e passa pelo Brasil em janeiro de 2001 quando eles tocam no festival Rock in Rio.