Melhores de 97 recebem prêmio APCA


Agência Estado
Agência Estado

ReproduçãoCena de ‘‘A Ostra e o Vento’’, de Walter Lima Jr.: considerado o melhor filme de 97O prêmio da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA) chega à sua 44ªedição homenageando, com um troféu criado pelo artista plástico Tunga (vencedor da categoria escultura), os artistas que se destacaram em 1997. A cerimônia será realizada hoje, a partir das 19 horas, no Teatro Municipal de São Paulo. Com patrocínio do Multishow e da Nossa Caixa, Nosso Banco, terá apresentação de Serginho Groisman e Eliana Fonseca e contará com um espetáculo do Balé da Cidade, que receberá da APCA o prêmio de melhor conjunto na categoria dança.
‘‘A Ostra e o Vento’’, de Walter Lima Jr., foi considerado o melhor filme de 1997, recebendo também os prêmios de fotografia (Pedro Farkas) e revelação (Leandra Leal). Tata Amaral ganhou como diretora, por ‘‘Um Céu de Estrelas’’, que também foi premiado nas categorias de atriz (Alleyona Cavalli) e roteiro (Roberto Moreira, Jean-Claude Bernardet e Márcio Ferrari, repórter do Jornal da Tarde). Wolney de Assis foi o melhor ator, por ‘‘Os Matadores’’. Cláudia Abreu (Ed Mort) e Dira Paes (Anahy de Las Misiones) dividem o prêmio de coadjuvante, recebido também por Luiz Carlos Vasconcelos, de ‘‘Baile Perfumado’’.
Ignácio de Loyola Brandão, recebe o grande prêmio da crítica em literatura, pelo romance ‘‘Veia Bailarina’’. ‘‘Lealdade’’, de Márcio Souza, foi o escolhido no gênero ficção e Pedra D’Ara, de Helena Armond, em poesia. Na categoria televisão, saíram da novela ‘‘A Indomada’’, da Globo, os prêmios de melhor atriz (Eva Wilma), ator (Ary Fontoura) e atriz coadjuvante (Ana Lúcia Torre). Mauro Mendonça (de ‘‘Anjo Mau’’) foi o destaque como coadjuvante e ‘‘Por Amor’’, de Manoel Carlos, a melhor novela. O grande prêmio da crítica na categoria foi para o canal GNT (Net e Multicanal), pelo conjunto de produções nacionais.
Em teatro, Lélia Abramo recebe o grande prêmio da crítica pelo conjunto da carreira e pela autobiografia. ‘‘Srta. Else’’ ganhou como melhor espetáculo e José Possi Neto (de Salomé), como diretor. Petrônio Gontijo (Algo em Comum) e Débora Duboc (Srta. Else) ficaram com os prêmios de interpretação. Os Parlapatões, Patifes e Paspalhões recebem o grande prêmio em teatro infantil pelo espetáculo ‘‘Vamos Comer o Piolim’’. ‘‘Cidade Azul’’, da Cia. Trucks, ganhou como melhor peça e Oswaldo Gabrielli, de Buster, ‘‘O Enigma do Minotauro’’, como diretor.
Na categoria rádio, a Eldorado FM foi considerada a melhor programação do ano. Já a Bandeirantes AM fez a melhor cobertura jornalística de 97 e a Musical FM, a melhor programação em música popular. Em música erudita, o grande prêmio da crítica foi para Osvaldo Lacerda e Gilberto Mendes ganhou pelo conjunto de obra experimental. Em dança, o grupo Corpo ficou com o grande prêmio pelo espetáculo ‘‘Parabelo’’.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo