Luciana Pombo
De Curitiba
O apresentador, publicitário e radialista Mário Vendramel morreu ontem, por volta da 1 hora, no Hospital Universitário Evangélico, em Curitiba, depois de ficar 11 dias internado para tratamento médico. Ele estava com 67 anos. De acordo com as informações do Hospital Evangélico, Mário Vendramel morreu por causa de complicações ocasionadas pela diabetes, com infecção generalizada e falência múltipla dos órgãos.
Até o ano passado, Vendramel ainda fazia shows em bairros da cidade. A carreira artística em Curitiba começou há pouco mais de 30 anos, quando ele foi convidado para trabalhar como narrador esportivo na Rádio Clube Paranaense (B2).
Na época, Jacinto Cunha, diretor da rádio, deu espaço para que ele começasse a fazer um programa de calouros com o nome ‘‘Expresso da Quinta’’. O filho de Jacinto Cunha, o vereador Mário Celso Cunha (PFL), era um dos principais fãs do artista. ‘‘Eu tinha 7 anos na época. Lembro que eu ficava ali assistindo ao programa. Começamos a ficar amigos a partir desta época’’, declarou o vereador, que trabalhou por dez anos na produção de programas de televisão de Vendramel.
Os primeiros programas televisivos começaram a ser veiculados pela TV Paranaense, no final dos anos 60, quando a sede ainda era na Rua Emiliano Perneta, no centro de Curitiba. Os programas ‘‘Max Show’’ e ‘‘Mário Vendramel’’ conquistaram o público infantil e adulto. ‘‘Acho que foi o primeiro programa de auditório com jurados e show de calouros realizado no Paranᒒ, lembrou o vereador. Vendramel fez programas de televisão na TV Iguaçu e na antiga Rede OM (Organizações Martinez), hoje CNT. As gincanas começaram a fazer parte dos programas de auditório, com guerras entre cidades e entre escolas. No final dos anos 70, o radialista sofreu um acidente de carro e se afastou da televisão. Por dois anos, o produtor Mário Celso Cunha foi quem comandou o programa.
Nos últimos anos, ele estava fazendo shows em bairros da cidade. ‘‘Ele era um homem muito simples. Não aplicava nada que ganhava, gastava tudo com a família e os amigos’’, contou. Os maiores sonhos de Vendramel, ter um programa de auditório em rede nacional e ver seus filhos comandando shows de auditório, não puderam ser concretizados em vida. O filho mais velho, Itamar Vendramel, de 43 anos, chegou a auxiliar o pai no comando de alguns shows, mas não continuou a carreira artística. ‘‘Ele era muito determinado. O rádio e a televisão eram a grande paixão dele’’, salientou.
O radialista foi casado duas vezes e tem quatro filhos. ‘‘Apesar de ter sido casado duas vezes, ele nunca deixou de procurar os filhos. Ele tinha muita vontade e sempre curtia a esperança de retornar para a televisão. Foi um guerreiro’’, declarou ele. Durante os anos em que teve programa de auditório em Curitiba, Vendramel conseguiu trazer diversas personalidades para a cidade. Entre elas, Renato Aragão, Tim Maia, Perla e Raul Seixas.
No corpo de jurados do show de calouros do radialista faziam parte: Elke Maravilha, Nelson Rubens, Fátima Freire e Wilza Carla. ‘‘No corpo de jurados dele desfilou uma série de artistas consagrados na televisão brasileira’’, lembrou Cunha.