O pesquisador, historiador e fotógrafo Pedro Karp Vasquez lançou nessa semana o livro ‘‘Fotógrafos Alemães no Brasil do Século 19’’ (R$ 80), que apresenta 150 imagens - algumas inéditas -, realizadas por fotógrafos alemães, que estiveram no país no século passado.
A catalogação das obras em acervos brasileiros e alemães custou ao pesquisador mais de cinco anos de trabalho. O resultado é uma edição histórica, cujos registros e textos em português e em alemão trazem informações detalhadas sobre o assunto.
Entre os fotógrafos, estão Alberto Henschell, autor de um célebre cartão postal com a foto de D. Pedro 2º, feito em 1875, e Mauricio Lamberg, que registrou uma paisagem da promissora cidade de Recife (PE), em 1885. O leitor encontra ainda trabalhos de Albert Richard Dietze, Napoleão Bautz, Jorge Henrique Papf, Augusto Stahl, Franz Keller, August Frisch e Otto Louis Niemeyer.
Esses artistas migraram para o país em uma época extremamente receptiva. O imperador D. Pedro 2º, além de ser colecionador e amante da fotografia - tendo adquirido uma câmera logo após o anúncio oficial da invenção, em 1840 -, promovia as belezas naturais brasileiras e convidava fotógrafos para vir ao país, caso de Revert Klumb, que foi chamado para a inauguração da estrada União e Indústria, em 1861.
Um dos destaques do livro são as imagens encontradas em museus alemães, o Reiss Museum, em Manheim, e o Instituto Landerkunde, em Leipzig.
Outro ponto importante é a análise da fotografia e de sua formação no Brasil, suas influências e a comercialização que, segundo Vasquez, era restrita aos centros urbanos, como Recife, Salvador e a sede da corte, no Rio.
‘‘A influência dos fotógrafos alemães foi tão profunda que não é de forma nenhuma um exagero afirmar que a fotografia brasileira seria muito menos expressiva e criativa sem a presença deles’’, explica Vasquez.
Nas últimas dez páginas do livro, o leitor encontra biografias e relatórios detalhados dos fotógrafos alemães do Brasil oitocentista, incluindo os fotógrafos do Brasil contemporâneo, como Hildegard Rosenthal e Alice Brill, que chegaram ao país na década de 30, fugindo da guerra, e ainda Hans Gunther Flieg, Freddi Kleemann e Claus Meyer.
Esse é o 13º livro de Vasquez, cujas outras obras são sobre a história da fotografia, como ‘‘Mestres da Fotografia no Brasil: Coleção Gilberto Ferrez’’ (1995).