|
  • Bitcoin 103.824
  • Dólar 5,3278
  • Euro 5,5321
Londrina

Folha 2

m de leitura Atualizado em 02/06/2022, 16:42

José Hosken de Novaes é tema de livro a ser lançado nesta quinta (2)

O jornalista e escritor José Antonio Pedriali lança a biografia de uma das personalidades políticas mais notórias do Paraná

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 02 de junho de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

Foto: Divulgação
menu flutuante

O jornalista e escritor José Antonio Pedriali lança nesta quinta-feira (2) o livro “José Hosken de Novaes – o homem que não se corrompeu”, biografia de um dos homens públicos mais marcantes da história do Paraná.

Mineiro de Carangola e formado em Direito pela Faculdade Nacional de Direito da Universidade do Brasil, no Rio de Janeiro, em 1939, Hosken chegou a Londrina no ano seguinte, iniciando uma respeitável carreira como advogado, que o levou, após defender proprietários, meeiros e arrendatários no início da processo de colonização do Norte do Paraná, a chefiar, na década seguinte, a comissão encarregada pelo governador Bento Munhoz da Rocha de solucionar os conflitos fundiários do Sudoeste do Estado. No governo de Munhoz da Rocha, Hosken foi procurador-geral do Estado e secretário de Finanças, funções que o impediram de assumir o mandato de vereador em Londrina, que obteve em 1955.

Hosken projetou-se, assim que chegou a Londrina, como articulista do jornal “Paraná Norte” e por se engajar em ações comunitárias, entre elas a construção da Santa Casa, entidade que defendeu juridicamente durante anos – e gratuitamente. Ele foi um dos fundadores da Faculdade de Direito de Londrina e, em 1963, elegeu-se prefeito. Sua administração focou principalmente obras de infraestrutura, como o fornecimento de água e saneamento e pavimentação. Foi idealizador do Sercomtel, serviço de telefonia de Londrina. Em 1978, assumiu a vice-governadoria do Paraná, respondendo pelo governo nos meses finais do mandato do titular, Ney Braga, que disputou sem êxito uma vaga no Senado. Sua passagem pelo Palácio Iguaçu foi marcada pela austeridade, que incluiu o pagamento por ele dos alimentos que consumia em serviço. 

O livro de Pedriali revela passagens saborosas da vida de Hosken, como seu casamento, realizado numa manhã de segunda-feira (o noivo chegou atrasado), os ensaios que fazia antes das audiências judiciais, a paixão pela leitura, que resultou numa das maiores bibliotecas particulares do Paraná, seus hábitos noturnos – entre eles, visitar amigos, ler e cortar os cabelos. E destaca o desapego aos bens materiais, que o levou a se desfazer de seu patrimônio para custear a vida pública, as ações humanitárias e o zelo pela ética, ponto alto de sua carreira e que inspirou o subtítulo do livro.

José Hosken de Novaes morreu em 2006, aos 88 anos.

O livro tem o patrocínio do Promic – Programa Municipal de Incentivo à Cultura.

Livro será lançado no Museu Histórico de Londrina, às 19h Livro será lançado no Museu Histórico de Londrina, às 19h
Livro será lançado no Museu Histórico de Londrina, às 19h |  Foto: Divulgação
  

SERVIÇO

Lançamento: “José Hoken de Novaes – o homem que não se corrompeu”

Autor: José Antonio Pedriali

Local: Museu Histórico de Londrina (entrada pela Rua São Paulo), às 19 h

Editora Casa Itália

291 páginas

R$ 40,00

Disponível no Sebo Capricho e na  Estante Virtual

...

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link