|
  • Bitcoin 144.461
  • Dólar 4,8196
  • Euro 5,1444
Londrina

Folha 2

m de leitura Atualizado em 15/03/2022, 18:08

Ilustrações que fazem a história da FOLHA com humor e arte

Exposição que reúne ilustrações publicadas pelo jornal desde 1980 estão na Capela Ecumênica da UEL com o trabalho de 32 artistas visuais

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 16 de março de 2022

Marcos Roman - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Roberto Custódio
menu flutuante

Desde 1948 a Folha de Londrina vem registrando os fatos mais importantes da cidade, do estado, do país e do mundo. Além de reportagens e fotografias que mantêm os paranaenses bem-informados há mais 70 anos, imagens produzidas por diversos ilustradores têm ajudado a retratar acontecimentos históricos publicados pelo jornal. Alguns dos trabalhos produzidos por artistas gráficos de diversos estilos que integraram a equipe de jornalismo do Grupo FOLHA de Comunicação nas últimas décadas podem ser conferidos na exposição “A arte na Folha de Londrina: ilustrações, charges, caricaturas (1980-2010)”, que fica em cartaz até o dia 14 de abril, na Capela Ecumênica da Universidade Estadual de Londrina (UEL).  

Exposição na UEL também traz várias ilustrações em preto e branco Exposição na UEL também traz várias ilustrações em preto e branco
Exposição na UEL também traz várias ilustrações em preto e branco |  Foto: Roberto Custódio
 

Promovida pelo Núcleo de Documentação e Pesquisa Histórica (NDPH) da UEL por meio do Projeto de Extensão - "Memórias de quem registrou as histórias: a imprensa local e o Norte do Paraná 1950-2020", a mostra conta com 32 imagens. “Optamos por tematizar a exposição selecionando trabalhos que retratam problemas nacionais ligados à pobreza, desenvolvimento e tecnologia. A exposição conta com obras assinadas por diversos artistas. Entre eles, Flávio Padovezi, Douglas Mayer, Beto, Eduardo Tadeu, Regina Menezes e Degar”, informa Marco Antonio Neves Soares, docente do Departamento de História da UEL e coordenador do Grupo de Pesquisa de História Regional/Local.  

Ilustração de Douglas Mayer, outro artista que integra a mostra Ilustração de Douglas Mayer, outro artista que integra a mostra
Ilustração de Douglas Mayer, outro artista que integra a mostra |  Foto: Roberto Custódio
 

Um dos ilustradores que integram a mostra é André Galvão de França (Degar). Admirador do trabalho de Henfil e de grandes cartunistas franceses, ele começou a produzir ilustrações aos 18 anos para veículos de imprensa do interior de São de Paulo. Integrando a equipe de jornalismo da FOLHA entre os anos 1992 e 1995, ele teve várias de suas ilustrações publicadas no jornal, sendo que algumas delas podem ser vistas na exposição promovida pela UEL.  

“O conteúdo da informação pode ser fortalecido com a composição visual, seja a ilustração, foto, diagramação, fontes do texto e título. A ilustração enriquece o conteúdo e, às vezes, até protagoniza a informação. A Folha de Londrina é um dos maiores jornais do Brasil, abrigou durante sua existência muitos profissionais que são referência no jornalismo, seu acervo escrito e de imagens registram a história em suas páginas, o que é fundamental para quem no presente compreenda o passado e possa se referenciar para construir a informação de qualidade no futuro”, afirma o artista visual que é formado em Direito e atuou na área cultural de Londrina antes de retornar para Jaú (SP), sua cidade natal.  

Cartunista, gravurista e editor gráfico graduado em Artes Visuais pela UEL, Luiz Alberto da Silva - conhecido apenas como Beto – também produziu em diferentes períodos importantes trabalhos para a FOLHA que agora podem ser revistos na exposição. Premiado em primeiro lugar no 3º Salão Medplan de Humor, em 2011, ele avalia como de fundamental importância o trabalho realizado por ilustradores para a imprensa brasileira.  “Infelizmente muitos jornais deixaram de circular nos últimos anos. Por outro lado, a internet tem mostrado a relevância das artes visuais no mundo contemporâneo”, enfatiza. 

Ilustração de Beto para quem "a internet mostra a relevância das artes visuais no mundo" Ilustração de Beto para quem "a internet mostra a relevância das artes visuais no mundo"
Ilustração de Beto para quem "a internet mostra a relevância das artes visuais no mundo" |  Foto: Roberto Custódio
 

As imagens selecionadas para a exposição “A arte na Folha de Londrina: ilustrações, charges, caricaturas (1980-2010)” integram o acervo doado à UEL pelo Grupo Folha de Comunicação. “Nessa doação que foi realizada no início da pandemia, além das edições impressas do jornal recebemos fotografias, ilustrações e vários outros materiais que fazem parte do processo de criação das reportagens, como entrevistas em fitas cassetes e outros itens. Todo esse material está guardado em espaços adequados com controle de temperatura e de umidade ideais para garantir a sua conservação. Ainda estamos fazendo o inventário de todo o acervo que abrange o período de 1950 até os anos 2020. Futuramente pretendemos produzir várias outras exposições para mostrar ao público a riqueza desse acervo de valor histórico incomensurável”, conclui Soares. 

Um trabalho crítico e bem-humorado de Arionauro Um trabalho crítico e bem-humorado de Arionauro
Um trabalho crítico e bem-humorado de Arionauro |  Foto: Roberto Custódio
 

Serviço 

Exposição “A arte na Folha de Londrina: ilustrações, charges, caricaturas (1980-2010)” 

Quando - Até 14 de abril (de segundas, quartas e sextas-feiras, das 9h às 17h; terças e quintas, das 9h às 21h) 

Onde – Capela Ecumênica da UEL  

Gratuito 

Mostra em cartaz na Capela Ecumênica da UEL reúne 32 imagens temáticas sobre pobreza, desenvolvimento e tecnologia produzidas por diversos artistas visuais  

...

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1