LEITURINHA -

Hora de dormir, literatura para crianças


Marcos Losnak
Marcos Losnak

Era uma vez um coelho que odiava dormir. Como todo coelhinho, passava o dia todo pulando e brincando, correndo e saltitando. Mas quando chegava a hora de ir para a cama, ficava enraivecido. Não gostava de dormir. Adorava ficar acordado e brincar mais e pular mais. Para ele, dormir era uma chatice.


 

.
. | Divulgação
 


A história desse coelhinho que não gostava de dormir é narrada pela escritora e ilustradora Nicola O’Byrne em “O Coelho, o Escuro e a Lata de Biscoito”, obra infantil recém lançada pela editora Brinque-Book.


Como achava uma chatice dormir, o coelho da história cria um plano mirabolante para nunca mais dormir. Parte da ideia de que se a noite deixasse de existir, não seria mais necessário dormir. Com o dia durando para sempre, o sono noturno se tornaria obsoleto.


E assim escolhe a mais bela das latas de bolacha e oferece a última bolacha ao escuro. A escuridão da noite fica desconfiada, mas aceita a oferta. Quando o escuro apanha a bolacha, o coelho fecha a tampa e a noite fica presa dentro da lata.


Contente com o sucesso de seu plano, o coelhinho passa a brincar e pular todas as horas de um dia sem noite. Um dia em que não precisa dormir.


Mas na ausência do escuro, coisas estranhas começam acontecer. Bichos que necessitam da noite para viver, como corujas e morcegos, começam a sofrer. Plantas expostas ao sol ininterruptamente, sem descanso, começam a definhar. Até as cenouras que o coelhinho tanto gosta, começam a perecer na ausência do descanso da noite. 


Ao perceber que causou um enorme problema ao aprisionar a noite dentro de uma lata de bolacha, o coelho começa a pensar que a escuridão possui seu lado bom. E que dormir pode ser tão gostoso quanto brincar e pular.  


 

Hora de dormir, literatura para crianças
Divulgação
 


Serviço:

“O Coelho, o Escuro e a Lata de Biscoito”

Autora – Nicola O’Byrne

Editora – Brinque-Book

Tradução – Gilda de Aquino

Páginas – 32

Quanto – R$ 44,90

...

Os artigos publicados não refletem, necessariamente, a opinião da Folha de Londrina.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo