Jackeline Seglin
De Londrina
Tem gente nova nos palcos londrinenses. Alunos e ex-alunos da Escola Municipal de Teatro (EMT) criaram no ano passado a Mambembom Companhia de Teatro, que faz sua estréia hoje, às 21 horas, no Zaqueu de Melo. O espetáculo é a tragicomédia ‘‘A Farra dos Bobos’’, com texto e direção de Leandro Ragazzi, atual professor da EMT.
O enredo da peça aborda a questão das drogas no ambiente familiar. Herculano (interpretado pelo ator Everton Veríssimo) torna-se alcoólatra depois de perder a mulher, que por causa da bebida abandona a casa e as duas filhas – Alaíde (Leila Pontes) e Lúcia (Fernanda Catai).
Em casa, o pai começa a desrespeitar as meninas, partindo para uma relação incestuosa e criando um conflito familiar. Na peça, segundo Ragazzi, tal situação torna-se propícia para uma visita das drogas. ‘‘Essas personagens sentem o cheiro da confusão e, com carisma, conquistam as pessoas e conseguem se infiltrar no meio’’, conta. O elo disso tudo é o namorado de Lúcia, Augusto (personagem de Leandro Ragazzi), um rapaz drogado que tenta seduzir a cunhada.
Qualquer semelhança do enredo com textos de Nelson Rodrigues não é exatamente mera coincidência. Ragazzi utilizou situações do universo rodriguiano para construir a sua história.
O diretor cria, ainda, um jogo metafórico entre as personagens. As drogas - representadas por personagens no espetáculo - fazem uma aposta com Herculano, cujo prêmio vai dos bens materiais à própria família. ‘‘A Farra dos Bobos’’ tem 70 minutos de duração.
A cocaína, o crack e a maconha são interpretados, respectivamente, pelos atores Tatiane Monteiro, Paulo Munhoz e Josiane Lhewicheski. Os figurinos foram criados por Leandro Ragazzi, que também assina a pesquisa da trilha sonora e a iluminação. Gelson Amaral é o responsável pelo cenário.
Depois da temporada de estréia (hoje e amanhã e nos dias 26 e 27), a Mambembom Companhia de Teatro pretende levar o espetáculo para escolas da cidade.
‘‘A Farra dos Bobos’’, espetáculo da Mambembom Companhia de Teatro. Estréia hoje, às 21 horas, no Teatro Zaqueu de Melo (Av. Rio de Janeiro, 413), em Londrina. Reapresentação: amanhã e nos dias 26 e 27. Texto e direção: Leandro Ragazzi. Patrocínio: Sercomtel, Maná e CCAA. Apoio: Funcart, Escola Municipal de Teatro, Nômade Cia. de Teatro e Mouse Sign. Ingressos a R$ 6,00 (antecipados – à venda na Rua Acre, 315 – ou estudantes têm 50% de desconto).Alunos e ex-alunos da Escola de Teatro de Londrina criam sua própria companhia e encenam hoje espetáculo sobre drogas
Daniel MartinonO crack, a cocaína e a maconha são representados por três personagens que vestem figurinos criados por Leandro Ragazzi