EU E O PERSONAGEM




Cláudio Fontana fala de seu papel em ‘‘Replay’’
‘‘Para este personagem foi preciso um contato extremamente profundo com a técnica de arlequino. Fiz pesquisas pela Internet e comprei livros para criar este criado jocoso, irônico, saltitante e sexual. Para o trabalho com máscaras tive de aprender a respirar pela boca e fazer um trabalho de voz específico. Na verdade, todos esses desafios é que fazem o espetáculo, estimulam a gente como ator. Para cada frase do personagem faço um movimento, que às vezes é contrário à fala. A somatória disso tudo, com os aprimoramentos ao longo das apresentações, é o que promove a construção do papel.’’