Escritores "malditos" são homenageados por londrinenses

Projeto Terça Maldita estreia com artistas da cidade transmitindo pelo Facebook a leitura on-line de textos de autoria Gregório Matos, Charles Baudelaire e Marcelo Mirisola

Marcos Roman - Grupo Folha
Marcos Roman - Grupo Folha

 

Escritores "malditos" são homenageados por londrinenses
Divulgação
 


Escritores que romperam tradições e se rebelaram contra os costumes da época em que iniciaram seus trabalhos eram chamados de malditos pelos críticos literários. O termo “maldito” foi popularizado por volta de 1884, quando o poeta francês Paul Verlaine publicou o livro “Os Poetas Malditos” (Les Poètes Maudits) homenageando Tristan Corbière, Arthur Rimbaud e Stéphane Mallarmé.


Usada para definir o que é oposto de sublime no universo da literatura, a expressão também se aplica a vários outros autores que  passaram pelo mesmo processo de rejeição como William Blake, Baudelaire, Henry Miller e aos brasileiros Nelson Rodrigues, Paulo Leminski, Torquato Neto e Ana Cristina César, entre outros. 


Com o objetivo de homenagear os autores “malditos” e rememorar os saraus da Vila Cultural Cemitério de Automóveis, surge em Londrina o projeto Terça Maldita. Por meio da iniciativa programada para acontecer a cada 15 dias, jornalistas, músicos, cineastas, fotógrafos, escritores, atores e artistas plásticos da cidade abrirão suas câmeras para compartilhar com o público a leitura de textos que será transmitida pela internet através das páginas pessoais dos convidados no Facebook. 


A edição de estreia acontece nesta terça-feira (11). O evento será aberto às 20 horas, quando o cineasta e produtor cultural Carlos Fofaun fará uma leitura do texto do brasileiro Claudio Willer intitulado “Depoimento de 1945”. Às 20h15, a atriz, cineasta e produtora Marina Stuchi, apresenta “Virgindade Inútil e Anti-Higiênica”, de autoria de Ercilia Nogueira Costa. Às 20h30, o cineasta Yan Maran lerá um texto cujo o autor e o título ainda não foram divulgados.  


Na sequência, às 20h45, o escritor francês Charles Baudelaire ganha destaque com leitura de “Embriagai-vos”, realizada por Chris Vianna, atriz, produtora cultural e vocalista da Banda Benditos Energúmenos. Às 21h, a produtora cultural e escritora Edra Moares fará a leitura do texto “A cada canto um grande conselheiro, Que nos quer governar cabana”, escrito pelo poeta barroco brasileiro Gregório de Matos. O jornalista e músico Fábio Pagotto, baixista da Banda Saco de Ratos Blues, encerrará o evento às 21h15, lendo o texto “Quanto custa um elefante”, do escritor paulistano Marcelo Mirisola. 


 

A atriz, cineasta e produtora Marina Stuchi, apresenta “Virgindade Inútil e Anti-Higiênica”
A atriz, cineasta e produtora Marina Stuchi, apresenta “Virgindade Inútil e Anti-Higiênica” | Divulgação
 


Serviço: 

Estreia do projeto “Terça-Maldita” 

Quando - Terça-feira (11), a partir das 20 horas 

Onde – Facebook (página pessoal dos leitores convidados) 

Gratuito 

Realização - Vila Cultural Cemitério de Automóveis 


Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1


 

Escritores "malditos" são homenageados por londrinenses
Carlos Fofaun/ Divulgação
 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo