|
  • Bitcoin 120.926
  • Dólar 5,0919
  • Euro 5,2455
Londrina

Folha 2

m de leitura Atualizado em 15/07/2022, 00:00

Didi Fiorucci lança seu primeiro EP Visual e primeiro projeto solo

Com uma introdução anunciando as quatro faixas, o disco é apresentado com uma narrativa autobiográfica

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 13 de julho de 2022

Felipe Soares Luiz/ Especial para a FOLHA
AUTOR autor do artigo

Foto: Alessa Berti/ Divulgação
menu flutuante

O trabalho marca uma nova fase na carreira do compositor Didi Fiorucci, agora em trabalho solo. Ele foi responsável por todo o projeto incluindo arranjos, produção das faixas e gravação, feitas em partes em Curitiba. "A ideia foi captar a grande maioria das coisas e só depois partir pra synths e midis. Eu queria tudo bem processado digitalmente, para criar esse contraste entre o orgânico e o digital na produção também. Escolher alguém que atua na música eletrônica para fazer a mix foi também parte disso", revela o músico. 

Didi Fiorucci já trabalhava com temáticas existenciais e reflexivas em suas canções de projetos anteriores, mas neste projeto solo, o músico conta que o processo biográfico de suas experiências entre 2019 e 2021 foram essenciais para a construção da sua identidade conceitual.

EP VISUAL

A ideia de lançar um EP visual surgiu quando Didi buscou todas as possibilidades e ferramentas para traduzir seus projetos em arte. “O vídeo busca contar a trajetória do processo interno de lidar com as mudanças da vida, a passagem do tempo, o luto e conseguir enxergar propósito e razão, por meio da criação e da materialização de ideias. Para mim, esse foi o próprio processo de fazer o EP e o vídeo, ao mesmo tempo, é essa a história que estou contando”, destaca Didi.

De 2020 a 2021 Didi se aprofundou nos estudos de técnicas audiovisuais, o que o fez ter autonomia para produzir, editar e dirigir as imagens. A captação ficou por conta do próprio compositor e de seus pais Michelle Fiorucci e Irapuan Luiz. Fechando o time técnico, o artista visual Frê Vidovix cuidou das animações 3D. Com duração de pouco mais de dezesseis minutos, a obra exibe na ordem do disco, a narrativa de todo o processo vivido pelo compositor.

A idealização e realização da capa também foi feita pelas mãos do próprio compositor. O artista visual e músico, Frê Vidovix, contribuiu com animações 3D para o EP visual e construiu o Oloid, que veio a ser a figura estampada na capa. O conceito e tradução visual do trabalho surgiram através de conversas da dupla. A fotógrafa e musicista Alessa Berti também somou no processo criativo através de troca de ideias no campo de design gráfico com o Didi.

As canções do novo EP Formato serão apresentadas ao vivo na capital paranaense dia 23 de Julho no espaço cultural Alfaiataria. Além das novidades no repertório, o artista também traz músicas rearranjadas do seu álbum de estreia A Manhã (2018) e do EP Casa (2021).

***

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.