PREVENÇÃO -

Coronavírus: como explicar para as crianças

A FOLHA cria cartilha para explicar aos pequenos o que é essa pandemia e quais cuidados devem ser tomados

Walkiria Vieira - Grupo Folha
Walkiria Vieira - Grupo Folha

O coronavírus  chegou de supetão. Foi tão de repente que pegou de surpresa pessoas de diferentes partes do mundo e virou um desafio para médicos e cientistas - que desde o começo de 2020 estudam uma vacina para que todos se tornem mais fortes do que o corona.

Enquanto isso, muitos profissionais se dedicam para dar conta do recado, ensinar formas de prevenção e como lidar com tantas mudanças. Em parceria com o Grupo Folha de Comunicação, as empresas e cooperativas Integrada, Unimed, Sicred e De Sangosse se uniram para alertar as crianças sobre a doença e oferecer também uma cartilha tão didática como divertida para ser colorida em casa.  A publicação será encartada no jornal para distribuição nesta quinta-feira (9), tanto para assinantes quanto para venda avulsa,  o material está disponível aqui no link para download e impressão.




Cartilha produzida pela FOLHA, em parceria com patrocinadores, tem linguagem acessível e desenhos para colorir: publicação explica para crianças os motivos da quarentena e os principais cuidados
Cartilha produzida pela FOLHA, em parceria com patrocinadores, tem linguagem acessível e desenhos para colorir: publicação explica para crianças os motivos da quarentena e os principais cuidados | Reprodução
 


Sim, os  jornalistas estão trabalhando para que a informação chegue a quem está em casa de forma correta. Assim como muitos trabalhadores, o diagramador Gilberto Soares, da FOLHA, sentiu na pele a mudança na rotina da família, ele tem filhos bem pequenos que relutam em entender tantas limitações. Dizer só "não pode" não convence e ele sugeriu uma cartilha para apoiar os pais nesse momento. Imaginou que um material ilustrativo poderia ajudar as crianças a compreender melhor a pandemia e os riscos.

Para a editora Patricia Maria Alves, a proposta  se tornou uma missão. Com o apoio do corpo docente da Universidade Estadual de Londrina, UEL, chegou a um produto final de qualidade. "Todo mundo já foi criança um dia, então decidimos trazer a informação com essa linguagem", conta. 


Coube à  designer Patrícia Naomi Sagae, também da FOLHA, cuidar da identidade visual. "Pensei em um jeito simples e não 'assustador' de representar em imagens o conteúdo que é difícil de ser explicado às crianças -  uma estética sem muita complexidade para os mais novos poderem colorir, mas que chamasse a atenção dos maiores", explica. Ela utilizou lugares movimentados e fáceis de entender o que está acontecendo fora de casa . A ilustradora deseja que as crianças se divirtam colorindo e entendam o motivo de estarem em casa. 

Segundo Adriana De Cunto, chefe de redação da FOLHA, "o objetivo é ajudar os pais a explicarem para as crianças porque estamos estamos isolados e também dividir com mais leitores as informações contidas no projeto."

.
. | Reprodução
 


Algumas explicações

É sempre bom lembrar que, desde os primeiros casos, na China, o coronavírus se tornou um assunto prioritário e diante da contaminação em tantos países ganhou o nome de pandemia, que já está no Brasil, até em nossa cidade e, infelizmente, pode levar à morte.

 Todos aprenderam nesse tempo em que o vírus foi se espalhando como é o contágio e desde então lavar bem as mãos passou a ser uma 'oração' repetida pelos pais, professores, tios, avós e também em todos os ambientes de trabalho e lazer.

 

Agora sabemos que o vírus passa muito rápido de uma pessoa para outra e, sem querer, podemos colocar a mão em um corrimão, passando a carregar o novo corona, e contaminar outras pessoas. Até quem não aparenta estar com a doença, pode transmiti-la. Por isso também muitos estão fazendo isolamento, usando máscaras e esperando a hora certa de poder rever nossos amigos, avós e vizinhos.

 

Por tudo isso, no rádio, na TV, nos sites e no jornal, esse é o tema da vez e também é importante acompanhar as recomendações dos especialistas. Não foi à toa que os shoppings foram fechados, assim como os cinemas e os parques públicos, até as escolas suspenderam as aulas. Em Londrina, até a Exposição Agropecuária está fora de cogitação. Um decreto do prefeito determinou o fechamento de todo o comércio para proteger as pessoas. É tudo verdade. As missas estão sendo assistidas em casa e os casamentos terão outras datas.

 Os supermercados e as farmácias, por serem considerados essenciais, estão abertos. Mas é para ir rapidinho e voltar para casa. As lanchonetes e restaurantes estão fazendo entregas  e além dessas pessoas que estão trabalhando fora de suas casas, muitos profissionais estão realizando suas tarefas de dentro de casa, graças à tecnologia, isso é tal de home office.


Baixe aqui e imprima o caderno para colorir com as crianças. 



  

 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias