Dois quarteirões separam o Teatro da Reitoria do Guairinha. Nos dois endereços, com uma diferença de três horas, acontecerão espetáculos de visão obrigatória para os aficcionados em dança. No primeiro, estará o Stagium, com ‘‘À Margem do Trilho’’, e mais tarde, no Guairinha, a Compagnie Maguy Marin. São as atrações de abertura da Fest-Dança 2000, que prossegue até dia 8.
O Stagium, sob a direção de Marika Gidali, e do marido Décio Otero, tem em sua história apresentação aos índios, em pleno sertão. Porém, na última década, voltou-se para temas sociais. ‘‘À Margem dos Trilhos’’, que será mostrado em Curitiba, enfoca a população marginal das ruas das grandes cidades.
A montagem assinada por Décio Otero, nasceu de uma longa experiência educacional na Febem. ‘‘O título justifica-se porque são pessoas marcadas de alguma maneira pela violência e isoladas dentro de seu mundo’’, diz a diretora Marika Gidali. Os bailarinos dançam ao som de músicas de Meredith Monk, Philip Glass, Hans Werner Henze e Caetano Veloso. Ao mesmo temmpo um projetor jorra imagens da vida urbana.
A Compagnie Maguy Marin, uma das mais conceituadas da dança contemporânea em todo o mundo, resume o repertório de sua carreira em duas noites. Amanhã mostrará à platéia ‘‘May B’’, a primeira coreografia da companhia, de 1981. Aqui a coreógrafa se vale dos arquétipos para oferecer ao público imagens universais da condição humana.
Dez dançarinos entram no palco com os rostos cobertos de giz cinza que se esfumaça a cada movimento que fazem. Através desse recurso a autora mostra a procura do ser humano por sua essência, o medo, a hostilidade, o carinho, a descoberta do sexo. A trilha sonora une Schubert, Gilles de Binchhe e Gavin Bryars.
No sábado, tem o quinteto masculino ‘‘Quoi Qu’ll en Soit’’. Atuam nesta montagem bailarinos de nacionalidades diversas: dois chilenos, um italiano, um espanhol e um francês. Essa mistura étnica é proposital – a peça baseia-se na memória e nos depoimentos pessoais dos intérpretes, para refletir sobre a adaptação e a perda de raízes.
Fest-Dança 2000 apresenta amanhã, no Teatro da Reitoria, às 18 horas, ‘‘À Beira dos Trilhos’’, com o Grupo Stagium, de São Paulo. No Guairinha, às 21 horas, a Compagnie Maguy Marin, leva ‘‘May B’’. A companhia francesa retorna ao mesmo palco no sábado, às 21 horas, com ‘‘Quoi Qu’ll en Soit’’. Ingressos para os espetáculos: dois quilos de alimentos não perecíveis.