Com ofertas anunciadas em programa de televisão, o Mercado das Pulgas de Curitiba alavancou suas vendas e conquistou público fiel


Michele Muller
De Curitiba

Cansado de tentar, em vão, fazer com que suas obras despertassem interesse de galeristas de Curitiba, o artista plástico Cláudio Alves estava decidido a voltar a Fortaleza, sua terra natal. Mudou de idéia. Resolveu apostar no Mercado das Pulgas e, para sua própria surpresa, passou a vender de quatro a cinco telas por dia nas últimas semanas.
A grande procura por seus trabalhos pode ser explicada: eles aparecem na televisão. Desde novembro do ano passado, quando a loja virou cenário do ‘‘Aqui Tem – Mercado das Pulgas de Curitiba’’, que vai ao ar diariamente pela TV Exclusiva, dezenas de artistas locais aproveitam para levar toda a sorte de objetos de arte para a frente das câmeras. Ou melhor, da câmera, pois os episódios, gravados todas as quartas-feiras, são feitos em uma única tomada e não sofrem qualquer tipo de corte.
Em duas horas, todas as pessoas que passarem pela porta do estabelecimento, sejam elas comerciantes ou compradoras, podem virar estrelas do programa. Aquele que, durante a gravação, aparecer vendendo velas, quadros, cerâmicas ou esculturas, não escapa de entrar no ar. Também tem oportunidade de ser visto na telinha quem canta, cozinha, faz mágicas ou conta piadas.
‘‘Tudo é feito à base de improviso. Perguntamos aos clientes se sabem tocar algum instrumento. Se alguém toca piano, por exemplo, damos a chance de executar algumas músicas na televisão. Queremos abrir espaço para todos os curitibanos que têm alguma coisa para mostrar ao público’’, explica o apresentador Dárcio Barichello.
Segundo o próprietário da loja, José Antônio da Silva, desde que foi criado o ‘‘Aqui Tem...’’, seu faturamento aumentou em 100%. Circulam pelo local uma média diária de 400 pessoas – um número que foi mantido mesmo em janeiro, o mês menos lucrativo para a maioria dos empresários.
Numa área de 7 mil metros quadrados, os fregueses se deparam com 55 mil itens. Um dos destaques do mercado é o quarto do antigo Grande Hotel Moderno, que hospedou Santos Dumont quando ele esteve em Curitiba, em meados dos anos 20. O conjunto de móveis custa R$ 20 mil. ‘‘Aqui as pessoas encontram de uma bengala a um barco’’, define José Antônio. É por isso, complementa, que bicicletas e Mercedes dividem as vagas de estacionamento na rua da loja.
Bento Viana). Mais informações pelo telefone (41) 342-5673.
•Aqui Tem – Mercado das Pulgas de Curitiba vai ao ar pela TV Exclusiva, de segunda à sexta às 16h e aos sábados e domingos às 12h.