Bombinhas - Depois de passar pela histórica cidade de Porto Belo, colonizada por açorianos, sobe-se o Morro de Bombas. Do alto do morro, avista-se a imensidão do mar de Bombinhas. A paradisíaca baía possui mais de 10 praias, com tipos diferentes para todos os gostos: Bombas, Quatro Ilhas, Mariscal, Zimbros, Prainha, entre outras. Desde águas calmas e tranquilas para crianças até com altas ondas para surfistas sarados.
Fora da alta temporada é habitada por uma comunidade de oito mil pessoas, a maioria pescadores artesanais. Durante oito meses do ano, Bombinhas fica calma e tranquila, mas é no verão que a população se multiplica dez vezes e o agito toma conta da areia, das ruas, bares e supermercados. Entre os turistas de longa data, está o empresário londrinense César Bissoqui e sua família. Nos 15 dias que veraneia em Bombinhas, chega cedo à praia todos os dias. A grande tenda branca reúne pai, mulher, filhos, cunhados e cunhadas. ''O mar é limpo e tranquilo, além das pessoas serem simpáticas e receptivas'', resume a dona de casa Nídia Maitten Teixeira Bissoqui.
Ela sabe o que diz. Andar de caiaque em uma água azul-esverdeada (R$ 5 por uma hora), se divertir com as manobras da banana-boat (R$ 7 por 15 minutos), ou ainda tomar sorvete de passas ao rum, mousse de maracujá ou chocolate na Palatto's (R$ 4,20 o quilo) são alternativas de lazer incomparável. A não ser ficar sentado de frente para o mar apreciando um barco à vela passar.
A satisfação aumenta ainda mais no Nico's Bar e Restaurante, no centro da praia, já que os garçons o servem na areia. Eles instalam uma mesinha de madeira (sem custo) ao lado de sua cadeira e guarda-sol. Se preferir, traga sua cadeira de casa, mas ainda existe a opção de alugar uma cadeira ao preço de R$ 2 cada. A cerveja gelada custa R$ 2,50, mais os 10% do garçon.