Barbárie.com
Arquivo FolhaAlborghetti: cinco páginas na internetLuiz Carlos Alborghetti é alvo de constantes críticas pelo estilo extremamente popularesco e atroz de apresentar o ‘‘Cadeia’’ na CNT. No entanto, Alborghetti, aclamado como ‘‘Pior Apresentador de Jornalismo’’ na eleição ‘‘Melhores & Piores de 1999’’ promovida pela ‘‘TV Press’’ com votos de editores de cadernos de televisão de jornais de todo o Brasil, tem seus fãs até na Internet. Pelo menos existem cinco páginas sobre o apresentador. Todos os sites contam a história de Alborghetti, falam de momentos da carreira e trazem fotos dele. Um dos sites traz até links de áudio e vídeo nos quais pode-se constatar o jeito truculento de Alborghetti ao apresentar programas de tevê e rádio.
Produção
nacional
No próximo dia 15 de janeiro, a Record começa a definir sua nova produção de teledramaturgia. O diretor de elenco da emissora, Fernando Rancoletta, vai começar a escolher os nomes que vão fazer parte da nova novela da emissora. A produção deve estrear apenas no segundo semestre e marca a retomada da produção de novelas por parte da Record, que, antes, exibe as importadas ‘‘Por Amor e Ódio’’ e ‘‘Mirada de Mujer’’.
Vigarista
original
Caco Ciocler define seu papel em ‘‘A Muralha’’ como ‘‘O primeiro ’171’ da História do Brasil’’. Na minissérie da Globo, o ator interpreta Bento Coutinho, um trambiqueiro profissional que vai parar em São Paulo depois de ser expulso do Rio de Janeiro pelos seus golpes. O personagem, além de vigarista, é um galanteador que vive conquistando mulheres. Isso até conhecer Rosália, personagem de Regiane Alves, por quem Bento Coutinho fica perdidamente apaixonado. ‘‘Por causa dela, ele vai tentar mudar e ser uma pessoa direita. O problema é que ele já está muito comprometido com seus trambiques’’, adianta Caco.