|
  • Bitcoin 150.257
  • Dólar 4,9391
  • Euro 5,2031
Londrina

Folha 2

m de leitura Atualizado em 14/04/2022, 14:50

Auto da Paixão de Cristo volta a ser encenado na Vila Portuguesa

Após dois anos de adiamento, a montagem que reúne 350 atores volta a ser apresentada gratuitamente nesta sexta-feira (15), a partir das 20h

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 15 de abril de 2022

Marcos Roman - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Divulgação
menu flutuante

Reunindo cerca de 350 atores em cena, o espetáculo Auto da Paixão de Cristo volta a ser apresentado em Londrina após dois anos de adiamentos causados pela pandemia de Covid-19. A apresentação acontece nesta sexta-feira (15), às 20 horas, no Centro Social Urbano (CSU) da Vila Portuguesa (região central), com entrada gratuita. A expectativa dos organizadores é que o megaevento reúna cerca de 30 mil pessoas.  

Presente no calendário de Londrina desde 1978, a montagem é realizada pelo Grupo Teatro da Paz, que promete novidades para a retomada do evento neste ano. “Teremos novos figurinos e novas cenas. Retrataremos o episódio histórico da dominação da Judeia pelos romanos. Essa campanha foi comandada pelo general romano Pompeu em 63 a.C.; e, neste episódio, há o massacre dos judeus”, detalhou o diretor do espetáculo, Davi Gonçalves Dias ao informar que o exército de soldados romanos será representado por atiradores do Tiro de Guerra de Londrina. “A ideia de contrastar a repressão romana é mostrar a confusão existente entre a liberdade do açoite romano com a liberdade espiritual que Cristo pregava. Esta falta de entendimento levou Caifás (Sumo Sacerdote) a conspirar pela morte de Cristo devido ao medo de uma maior repressão pelos romanos”, ressalta. 

Auto da Paixão de Cristo: espetáculo gratuito será apresentado nesta sexta-feira (15), gratuitamente Auto da Paixão de Cristo: espetáculo gratuito será apresentado nesta sexta-feira (15), gratuitamente
Auto da Paixão de Cristo: espetáculo gratuito será apresentado nesta sexta-feira (15), gratuitamente |  Foto: Divulgação
 

Outro episódio que será abordado pelo roteiro é a passagem do profeta João Batista, que exortava o povo a se arrepender de seus pecados e previa a vinda do Messias. “Após este contexto, Cristo aparece em cena com sermões e milagres. Mostraremos a situação de Pilatos, frente à ideia de um Messias. Cristo é, então, traído e passado pelos julgamentos, quando é condenado à morte. Isto o leva a passar por uma grande tortura, que pretendemos mostrar em detalhes tanto a flagelação como a crucificação”, revela o diretor ao adiantar que os espectadores terão outra grande surpresa durante o espetáculo. “Trata-se de uma cena que não pode ser revelada antes para não estragar o impacto que causará à plateia”. 

Espetáculo tradicional na cidade. o Auto da Paixãocontra com uma grande produção Espetáculo tradicional na cidade. o Auto da Paixãocontra com uma grande produção
Espetáculo tradicional na cidade. o Auto da Paixãocontra com uma grande produção |  Foto: Divulgação
 

Antes da encenação da Paixão de Cristo, às 18h haverá um momento de louvor e adoração. Dentre os participantes, estão confirmados o padre Ademar Lorenzzetti; Jéssica Pieri, do Grupo de Oração Carismático “Caminhando com Maria”; e bandas musicais. Abrindo a peça, às 20 horas, em um telão será exibido um vídeo retratando as passagens citadas em Gênesis sobre a criação do mundo. Para contribuir com a imersão da plateia, a Londrina Iluminação fará o desligamento da iluminação pública em parte do CSU às 17 horas, com previsão de religar às 22h30. “O objetivo deste desligamento é para que o palco fique escuro totalmente. Algumas cenas dependem desta escuridão para os trabalhos dos contrarregras durante a encenação”, explicou o diretor do espetáculo, Davi Gonçalves Dias. 

Serviço: 

Espetáculo - Auto da Paixão de Cristo 

Quando – Sexta-feira (15), a partir das 18h (a encenação está agendada para às 20h) 

Onde - Centro Social Urbano (CSU) da Vila Portuguesa – Rua Atílio Scudeler, 283 

Gratuito 

...

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link