|
  • Bitcoin 147.657
  • Dólar 4,8786
  • Euro 5,1458
Londrina

Folha 2

m de leitura Atualizado em 08/04/2022, 19:51

Academia de Letras de Londrina recebe novos integrantes

Cinco londrinenses que atuam em diversas áreas culturais na cidade tomarão posse como membros titulares da entidade neste domingo (10)

PUBLICAÇÃO
sábado, 09 de abril de 2022

Marcos Roman - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Gustavo Carneiro
menu flutuante

Fundada há 44 anos com o objetivo de estimular o desenvolvimento da cultura local, a Academia de Letras, Ciências e Artes de Londrina recebe cinco novos membros titulares neste final de semana. Passam a integrar a entidade como "imortais” a escritora, jornalista, professora e advogada Carla Benedetti; a jornalista e poeta Célia Musilli; o professor universitário Charles Feldhaus; o escritor Eduardo Luiz Baccarin-Costa; e o publicitário Victor de Pompei Gouvêa.

“A Academia de Letras, Ciências e Artes de Londrina conta com 40 cadeiras e algumas delas estavam vagas há algum tempo. Por isso, resolvemos abri essa seleção por meio de edital e ficamos surpresos com a quantidade de pessoas interessadas em ocupá-las. Tivemos 15 inscritos e deste total foram selecionados os cinco titulares que tomarão posse neste final de semana. Os demais ocuparão a função de membros colaboradores culturais”, afirma a presidente da entidade, Ludmila Kloczak. 

Ela ressalta que a seleção dos novos membros teve como principal critério o envolvimento com as áreas de atuação da entidade. “São pessoas que estão diretamente ligadas à produção e propagação da cultura, da literatura, das ciências e das artes. Nossa expectativa é que todos eles participem bastante das atividades da academia e ajudem a administrá-la”, enfatiza. 

Dentre as atividades desenvolvidas pela entidade estão reuniões mensais abertas à comunidade. “Nos reunimos todos os segundos domingos de cada mês. Nesses encontros são convidados conferencistas para abordar temas propostos pelos titulares da academia e são promovidos saraus, com leituras de contos e poemas e apresentações musicais. Todos os eventos são divulgados antes em nossa página na internet”, comenta Ludmila ao referir-se o endereço virtual https://academia-de-letras-de-londrina.blogspot.com. 

A cerimônia de posse dos cinco novos membros titulares marca o retorno dos encontros presenciais que nos últimos dois anos foram realizados virtualmente devido à pandemia de Covid-19. Participam do evento a cantora londrinense Monique Kodama, que interpretará canções brasileiras, e o decano José Ruivo da Silva, que falará sobre “O que penso ser a Academia”. 

"QUE OS LIVROS NOS ILUMINEM"

Convidada para discursar em nome dos novos membros, Célia Musilli, que atua como jornalista, cronista, poeta e editora do caderno Folha 2 da Folha de Londrina destaca que, por ser mulher, é uma conquista estar entre os selecionados para uma instituição cultural como a Academia de Letras, Ciências e Artes de Londrina. “Durante muito tempo as mulheres estiveram afastadas dessa conquista. A própria Academia Brasileira de Letras só teve uma mulher entre seus integrantes em 1977, quando Rachel de Queiroz quebrou o tabu. E já estávamos em mais da metade do século 20. Nos últimos anos, a participação de mulheres em eventos literários também aumentou, isso antes era mais raro, num território predominantemente masculino, como em quase todas as áreas do conhecimento”. 

Célia Musilli, jornalista, cronista e poeta: "Durante muito tempo as mulheres foram  afastadas dessa conquista nas academias" Célia Musilli, jornalista, cronista e poeta: "Durante muito tempo as mulheres foram  afastadas dessa conquista nas academias"
Célia Musilli, jornalista, cronista e poeta: "Durante muito tempo as mulheres foram afastadas dessa conquista nas academias" |  Foto: Gustavo Carneiro
 

A jornalista comenta ainda é preciso destacar que num momento de tanto obscurantismo, fazer parte de uma Academia de Letras é uma chance de lutar pela preservação de valores importantes, como a arte, a ciência e a cultura. “A educação é o primeiro instrumento a balizar o desenvolvimento, no Brasil não é diferente. Então, que os livros nos iluminem para chegarmos a dias melhores”, aponta. 

Ela acrescenta que quando se fala dos imortais de uma academia, há de se ressaltar que imortais não são as pessoas, mas a cultura e a arte, geração após geração. “Como aqui na Academia de Londrina, fundada pelo Dr. João Soares Caldas em 1978 e que resiste até hoje, como um exemplo de que a busca pela cultura passa por caminhos formais e informais. Neste sentido, espero poder contribuir para que a academia londrinense faça um intercâmbio com outros núcleos literários da cidade onde nunca faltam excelentes autores. Londrina sempre produziu escritores e poetas de nível nacional, isso não é pouca coisa”, conclui. 

Leia mais: Dia do Livro tem celebração no Sesc Cadeião Cultural

NOVOS MEMBROS CELEBRAM A CONQUISTA

Os demais “imortais” que tomarão posse neste final de semana comentam sobre suas expectativas como membros titulares da entidade. “Estar em contato e trocar experiências culturais, principalmente literárias é o que me entusiasma na Academia”, ressalta o publicitário Victor Gouvêa.  

Victor Gouvêa, publicitário: “Estar em contato e trocar experiências culturais, principalmente literárias, é o que me entusiasma" Victor Gouvêa, publicitário: “Estar em contato e trocar experiências culturais, principalmente literárias, é o que me entusiasma"
Victor Gouvêa, publicitário: “Estar em contato e trocar experiências culturais, principalmente literárias, é o que me entusiasma" |  Foto: Acervo pessoal
 

“Participar da Academia de Letras, Ciências e Artes é um sonho, pois, por meio dela, torna-se possível contribuir com a disseminação de conhecimento e cultura e trazer luz à sociedade em geral, ao colaborar com debates, com apontamentos relevantes para transformar a vida das pessoas”, salienta a escritora, jornalista e advogada Carla Benedetti. 

Carla Benedetti, escritora e advogada: "Participar da Academia é um sonho, por meio dela, torna-se possível contribuir com a disseminação do conhecimento e da cultura" Carla Benedetti, escritora e advogada: "Participar da Academia é um sonho, por meio dela, torna-se possível contribuir com a disseminação do conhecimento e da cultura"
Carla Benedetti, escritora e advogada: "Participar da Academia é um sonho, por meio dela, torna-se possível contribuir com a disseminação do conhecimento e da cultura" |  Foto: Acervo pessoal
 

 
"Eu acredito que fazer parte da Academia de Letras, Ciências e Artes é uma honra porque é um reconhecimento pelo trabalho já realizado como professor universitário, pesquisador e poeta, mas também é uma oportunidade de participar mais ativamente das atividades organizadas pelos membros da academia em prol do desenvolvimento do conhecimento humano na literatura, nas ciências e nas artes particularmente na região de Londrina”, afirma Charles Feldhaus, escritor e professor do Departamento de Filosofia da Universidade Estadual de Londrina que esteve entre os finalistas do prêmio Jabuti de 2019 com a tradução do livro "Lições de Ética de Immanuel Kant", publicado pela editora da Unesp e escrito junto com Bruno Cunha. 

Charles Feldhaus, escritor e professor universitário:"Fazer parte da Academia é uma oportunidade de participar mais ativamente do desenvolvimento do conhecimento, particularmente na região de Londrina" Charles Feldhaus, escritor e professor universitário:"Fazer parte da Academia é uma oportunidade de participar mais ativamente do desenvolvimento do conhecimento, particularmente na região de Londrina"
Charles Feldhaus, escritor e professor universitário:"Fazer parte da Academia é uma oportunidade de participar mais ativamente do desenvolvimento do conhecimento, particularmente na região de Londrina" |  Foto: Acervo pessoal
 

O escritor e doutorando em Letras Eduardo Baccarin-Costa ressalta a importância da entidade diante do atual cenário político no Brasil. “Estamos vivendo um momento em que o negacionismo, o espírito anticiência está forte. Precisamos arejar os debates e sair das coisas rasas que acabam sendo discutidas por pessoas que sequer têm ideia do que seja arte e cultura", afirma ele que já ganhou cinco concursos literários e foi vice-campeão em outros dois. 

Eduardo Baccarin-Costa, escritor: "Num momento de negacionismo, precisamos sair das coisas rasas" Eduardo Baccarin-Costa, escritor: "Num momento de negacionismo, precisamos sair das coisas rasas"
Eduardo Baccarin-Costa, escritor: "Num momento de negacionismo, precisamos sair das coisas rasas" |  Foto: Acervo pessoal
 

A cerimônia de posse dos novos integrantes da Academia acontece neste domingo (10), às 9 horas, no Cedro Hotel, e será aberta apenas a convidados. 

...

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link