Yaya alega 'motivos pessoais' e desiste de acordo com candidato do Vasco


RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Menos de uma semana após anunciar um acordo com o volante Yaya Touré, Leven Siano, candidato à presidência do Vasco, divulgou um vídeo em que o jogador agradece o convite, mas afirma que não poderá participar do projeto.

O marfinense, que tem passagens pelo Barcelona (ESP) e Manchester City (ING), alegou que não poderá se mudar para o Brasil neste momento e, por isso, não poderia levar à frente o acordo.



"Olá, eu gostaria de agradecer ao senhor Leven por ter me convidado para fazer parte desse projeto maravilhoso da família Vasco da Gama. Mas, infelizmente, eu não poderei fazer parte dele por razões pessoais por razões pessoais. Eu não posso mudar para o Brasil. Obrigado por sua compreensão. Desejo tudo de melhor e sucesso ao senhor Leven com seu projeto. Obrigado".

Na publicação, o candidato assegura que o acordo foi desfeito de forma amigável, "sem nenhuma penalidade ou demais obrigações de ambas as partes".

"Eu lamento informar que, devido a motivos pessoais, o senhor Yaya Toure não poderá mais se mudar para o Brasil. Acordamos um consenso amigável para encerrar o contrato, com efeito imediato, sem nenhuma penalidade ou demais obrigações de ambas as partes. Agradeço a ele por toda a atenção dedicada ao assunto durante as nossas conversas recentes. Desejo a ele todo sucesso em quaisquer projetos futuros, e envio saudações a ele e à sua família", disse.



Leven Siano divulgou o acordo com Yaya Touré na última quinta-feira (21), também por rede social. O acerto teve grande impacto nos bastidores do Botafogo, que negociava com o jogador e demonstrava otimismo com o rumo das conversas.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo