|
  • Bitcoin 144.507
  • Dólar 4,8801
  • Euro 5,1549
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 17/03/2022, 09:06

Vettel tem teste positivo para Covid e será substituído por Hülkenberg no GP do Bahrein

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 17 de março de 2022

FÁBIO SEIXAS
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

UOL/FOLHAPRESS - Com Covid, Sebastian Vettel está fora do GP do Bahrein, abertura do Mundial de F1. Ele será substituído por outro alemão, Nico Hulkenberg, piloto reserva da Aston Martin.

O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira (17), agitando o paddock do circuito que nesta sexta (18), a partir das 9h (horário de Brasília), recebe o primeiro treino livre da temporada. Na equipe, a previsão é de muita correria: Hulkenberg só deve chegar ao país no fim da noite e ainda precisará fazer o molde do banco antes de ir à pista.

Será a quarta vez que o alemão substitui um titular com Covid. Em 2020, quando o time ainda se chamava Racing Point, ele participou das duas etapas de Silverstone no lugar de Sergio Pérez. Naquele mesmo ano, substituiu Lance Stroll no GP de Eifel, em Nurburgring.

Vettel está no Bahrein desde a semana passada e participou normalmente da última bateria de testes coletivos, entre quinta e sábado. Testou nos três dias, completando 898 km -foi o 11º piloto que mais andou entre os 20 que participaram das sessões.

O tetracampeão é o nono piloto da F1 a testar positivo para Covid e o quinto a perder um GP.

Em 2020, além da dupla da Racing Point, Lewis Hamilton perdeu o GP de Sakhir e foi substituído por George Russell -Jack Aitken correu na vaga do inglês na Williams. No ano passado, Kimi Raikkonen não viajou para a Holanda, dando lugar a Robert Kubica.

Há exatamente uma semana, no mesmo circuito do Bahrein, Vettel participou de uma sessão de fotos oficiais da F1 para o início da temporada ao lado de outros 18 pilotos. A excecão foi Ricciardo, justamente porque estava com Covid.

Ninguém usava máscaras.

A categoria amenizou seu protocolo para Covid nesta temporada. Até o fim de 2021, testes negativos de PCR eram obrigatórios para circular pelo paddock. Agora, o que existe é apenas uma "recomendação".