|
  • Bitcoin 142.460
  • Dólar 4,8212
  • Euro 5,1378
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 01/05/2022, 20:20

Vasco empata com o Tombense e segue fora do G4 na Série B

PUBLICAÇÃO
domingo, 01 de maio de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Vasco e Tombense ficaram no 1 a 1 na noite deste domingo (1º), pela quinta rodada da Série B. Os dois seguem invictos no torneio, mas são os 'reis da igualdade': o time carioca -que segue fora do G4- empatou quatro vezes, enquanto o mineiro, cinco.

Melhor no primeiro tempo, o Tombense abriu o placar com Igor Henrique, logo aos cinco minutos. O Vasco melhorou após o intervalo, porém viveu uma dependência total de Nenê, o grande articulador da equipe. Dos seus pés, saiu o cruzamento que resultou no gol contra de Roger Carvalho, aos dez da segunda etapa.

Com sete pontos conquistados, o time cruzmaltino fica na oitava colocação. Já o clube mineiro, que ainda não venceu nem perdeu na competição, é o 16º, com cinco pontos.

As duas equipes voltam a campo pela sexta rodada da Série B. No sábado (7), às 19h, o time carioca recebe o CSA em São Januário. Um dia antes, na sexta (6), às 21h30, o Tombense visita o Sport na Ilha do Retiro.

Como o Almeidão, em Tombos, passa por reformas para ter condições de receber jogos da Série B, o Tombense atualmente joga na cidade vizinha de Muriaé. No entanto, o Estádio Soares de Azevedo estava tomado pela torcida do Vasco.

Outro ponto que chamou a atenção foi a condição ruim do gramado. Além de diferentes tons de verde, o campo estava muito esburacado, com grandes pedaços apenas de terra, sem grama.

Os jogadores, principalmente do Vasco, reclamaram demais das marcações da arbitragem durante toda a partida. Toda marcação carregava junto uma insatisfação em campo, que deu um clima mais tenso ao jogo.

A confusão aumentou com uma série de lances polêmicos no primeiro tempo. Aos oito minutos, o Vasco ficou pedindo um toque de mão dentro da área, mas nada aconteceu e o VAR confirmou o que foi anotado em campo.

Aos dez, Igor Henrique foi derrubado e pediu pênalti. Na sequência do lance, Raniel, disputou a bola e tentou cavar uma penalidade. Na revisão, o árbitro de vídeo não pediu para o juiz de campo rever a marcação e não marcou o penal para o Tombense.

Sete minutos depois, foi a vez de Nenê tentar ganhar um pênalti. Em campo, André Luiz de Freitas Castro marcou a falta, mas fora da área. Como o contato foi dentro da área, Vinicius Furlan solicitou a revisão. Ao ver o lance no monitor, o árbitro voltou atrás e não deu nem a falta nem o pênalti.

Para completar a série, o Tombense ainda teve um gol anulado pelo VAR aos 39. Mingotti, em condição irregular, cabeceou estranho após cruzamento de Keké, contudo a bola foi para o gol.

O JOGO

Com apenas cinco minutos de bola rolando, o clube mineiro abriu o placar. Jean Lucas deu um passe em profundidade para Thiago Rodrigues, que entrou com liberdade na área e mandou uma bomba para o fundo da rede.

A melhor chance dos visitantes na etapa inicial veio aos 22 minutos. Nenê cobrou falta e acertou o travessão. A outra oportunidade foi aos 35, quando Pec aproveitou o vacilo da defesa e pegou a bola cara a cara com o goleiro. Ele chutou rasteiro, mas tirou demais do goleiro e mandou a bola para fora.

Nenê saiu do campo no intervalo sentido dores, entretanto voltou sem nenhum problema. Aos dez, cobrou escanteio no primeiro pau e Raniel cabeceou. A bola ainda desviou em Roger Carvalho antes de entrar.

Dois minutos após sofrer o empate, os mineiros quase marcaram o segundo. Também em cobrança de escanteio, Joseph cabeceou e mandou na trave.

Aos 15 minutos, sinalizadores foram acesos na torcida do Vasco e a partida foi paralisada por cerca de um minuto e meio. Uma briga entre os próprios vascaínos também começou por causa dos sinalizadores, mas foi rapidamente contida.

Os dois clubes tiveram chances de marcar com um confronto bem aberto na metade final do segundo tempo. Aos 22, Jean Lucas bateu firme e Thiago Rodrigues espalmou. Keké ficou com rebote e mandou para área, onde Jean concluiu sem força.

Já o Vasco chegou com perigo aos 31. Nenê deu uma cavadinha para Raniel, que se esticou, mas pegou mal na bola. Pouco antes, o meia também tinha feito um bom cruzamento para Gabriel Dias, que, apesar de atirar na bola, não tocou nela.

TOMBENSE

Felipe Garcia; David (Diego Ferreira), Jordan, Roger Carvalho e Manoel; Zé Ricardo (Gustavo Cazonatti), Joseph e Jean Lucas (Reginaldo); Igor (Everton Galdino), Keké (Ítalo Henrique) e Vinícius Mingotti. T.: Hemerson Maria.

VASCO

Thiago Rodrigues; Gabriel Dias, Quintero, Anderson Conceição e Riquelme (Edimar); Yuri, Andrey e Nenê (Bruno Nazário); Gabriel Pec (Lucas Oliveira), Figueiredo (Palacios) e Raniel (Getúlio). T.: Zé Ricardo.

Estádio: Soares de Azevedo, em Muriaé (MG)

Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)

Assistentes: Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO) e Hugo Sávio Xavier Correa (GO)

VAR: Vinicius Furlan (SP)

Cartões amarelos: Keké, Jordan, Zé Ricardo (TOM); Nene, Gabriel Dias (VAS).

Gols: Igor Henrique (TOM), aos 5'/1ºT; Roger Carvalho (TOM), contra, aos 10'/2ºT.