Rio - Na disputa pelo título do Campeonato Brasileiro, Vasco e Botafogo se enfrentam neste domingo, às 19 horas, no Engenhão, pela 34. rodada. Motivação não falta, mas o cansaço pode fazer a diferença. Enquanto os botafoguenses tiveram a semana toda para se preparar, os vascaínos jogaram pela Copa sul-americana. Venceram, conseguiram a classificação e, por isso, vêm embalados para o duelo. Pode ser a compensação para superar o desgaste físico.
Para o técnico interino da equipe cruzmaltina, Cristóvão Borges, a goleada sobre o Universitário (Peru) por 5 a 2, no meio de semana, serviu para resgatar a confiança dos jogadores. Na última rodada do Brasileirão, o Vasco perdeu, assim como o Botafogo, e ambos desperdiçaram a chance de assumir a liderança. ''Conseguimos quebrar a sequência ruim em uma semana decisiva'', disse o treinador.
Cristóvão entende que muito do cansaço é psicológico. ''O desgaste quando se ganha é diferente e muito menor do que quando se perde'', opinou o treinador, que garantiu a presença do veterano Juninho Pernambucano no clássico. ''O Juninho é um atleta que se cuida. Estará pronto no domingo'', disse.
Para o zagueiro Antônio Carlos, do Botafogo, o Vasco é o time a ser batido no Brasileirão. ''Aquele que vem jogando um futebol bonito''. No primeiro turno, no entanto, os botafoguenses ganharam com uma goleada por 4 a 0. ''Fizemos um placar elástico que vai ser difícil de ser repetido. Podemos chegar perto dos líderes se vencermos. Estamos pensando no título'', disse o zagueiro.
O técnico Caio Júnior deve escalar o Botafogo com dois atacantes, ao contrário do que fez na derrota para o Figueirense por 1 a 0, quando Loco Abreu ficou sozinho no ataque e a equipe entrou em campo com três volantes. Neste domingo, o argentino Herrera deverá formar a dupla de ataque com Loco Abreu e Renato, que na última rodada foi adiantado para o meio, voltará a atuar como segundo volante.
''Coração. Precisamos jogar com a faca na boca, colocar a cara na chuteira deles. Essa vontade de ganhar que vai trazer o nosso torcedor'', declarou o treinador do Botafogo. ''Acho que vitória em clássico sempre dá moral e faz a gente passar o Vasco. Esse jogo vai ser emocionante e tudo pode acontecer. São grandes jogadores e uma grande decisão'', avaliou Caio Júnior.
No Vasco, a expectativa é pelo retorno do meia Felipe e o volante Jumar, recuperados de lesões. Ambos voltaram a participar dos treinos e devem ser confirmados. O volante Rômulo, que cumpriu suspensão na derrota para o Santos, também está liberado.


Imagem ilustrativa da imagem Vasco e Botafogo fazem clássico decisivo




NO RIO DE JANEIRO

Vasco

Fernando Prass; Fagner, Dedé, Renato Silva e Felipe; Rômulo, Jumar, Juninho Pernambucano e Diego Souza; Eder Luis e Elton. Técnico: Cristóvão Borges (interino)

Botafogo

Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Cortês; Marcelo Mattos, Renato, Elkeson e Maicosuel; Herrera e Loco Abreu. Técnico: Caio Junior

Árbitro: Antônio Schneider (RJ)
Estádio: Engenhão
Horário: 19 horas