'Untold' da Netflix se inspira em série de Jordan, mas tem personalidade própria


ALEX SABINO
ALEX SABINO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na cola do sucesso "The Last Dance", o épico documentário em dez episódios sobre a trajetória de Michael Jordan, produzido pela ESPN americana, a Netflix -que abriga a jornada do ex-atleta em seu serviço- trouxe "Untold" ao mundo. É impossível evitar comparações com a série sobre ex-jogador de basquete, mas a nova obra tem personalidade própria.

Em cinco capítulos, o empreendimento quer contar histórias conhecidas do esporte nos Estados Unidos, mas por ângulos diferentes e com imagens não vistas antes. Em cada episódio, os principais personagens envolvidos dão o seu relato, alguns deles de forma nunca feita até então.

A produção soube pegar temas com potencial para chamar a atenção. Uma das maiores brigas da história dos esportes americanos, uma personagem transgênero e pai de celebridades midiáticas, a mulher rompendo barreiras em um esporte dominado por homens, o esportista que chegou perto do estrelato e não resistiu à pressão e a surreal história de máfia envolvendo um time de hóquei.

De cara o mais surpreendente dos episódios é "Crimes e Infrações", que tem como um dos nomes principais Jimmy Galante, sujeito que parece ter saído da série "Os Sopranos". Ele é um empresário que gosta de cultivar a imagem de benemérito, com doações para hospitais, construções de estradas e com sonhos de ser também visto como homem dedicado à família. Por causa disso, compra um time de hóquei para o seu filho de 17 anos, AJ, administrar.

Como o garoto não tem nenhuma experiência ou conhecimento, Galante, com conexões mafiosas na região, traz para a equipe uma série de pessoas que ficariam à vontade na trama de um longa-metragem como "Os Bons Companheiros", clássico do gênero mafioso produzido por Hollywood. É neste momento que tudo se torna caótico e, algumas vezes, violento.

Violência também é assunto que domina episódio que, em português, tem o bobo título de "Briga na NBA". O nome original em inglês ("Malice at the Palace") é muito mais interessante. Conta uma história conhecidíssima pelos fãs da liga de basquete americana: o jogo de 2004, entre Detroit Pistons e Indiana Pacers, no ginásio Palace of Auburn Hills, que terminou em uma briga histórica envolvendo jogadores e torcedores.

Na proposta de pegar um fato famoso e mostrar lados desconhecidos, é a empreitada de maior sucesso na série. Apresenta a versão dos jogadores que iniciaram a confusão, Ron Artest e Ben Wallace.

Artest (que mudaria seu nome para Metta World Peace e, depois, para Metta Sandiford-Artest) lembra estar naquela época atravessando períodos de depressão e ansiedade. O irmão de Wallace havia morrido pouco antes, e outros jogadores confessam ter pensado por anos naquele episódio e o motivo para ele ter ocorrido.

Um deles, citado no episódio, foi a abertura do ginásio cinco horas antes da partida. Assim, o público (estimado em 20 mil pessoas) poderia consumir os produtos à venda: álcool, principalmente.

Não há problema de tradução no episódio sobre as múltiplas vidas de Caitlyn Jenner. Este se chama apenas "Caitlyn Jenner", claro. Medalhista de ouro no decatlo nas Olimpíadas de 1976 quando ainda era conhecida como Bruce Jenner (na época tido como "maior atleta do mundo"), ela se tornou a mais famosa transgênero do planeta.

Caitlyn é também mundialmente conhecida por ser pai de Kim, Kourtney e Khloé Kardashian, além de ter feito parte da série "Keeping Up with the Kardashians", sobre a vida das filhas.

O atrativo do episódio é ouvir a história de Caitlyn em suas próprias palavras, algo não muito comum. Sua narração serve como fio condutor, especialmente quando repete a frase "uma distração para quem eu era".

Ela usa o trecho para falar sobre atenção que recebeu da mídia ao ganhar a medalha de ouro, ao tratar de sua vida em família, quando aborda as obrigações de ser marido e pai e fala das questões com sua sexualidade. Nesse sentido, o episódio consegue contar os dois lados da mesma moeda: o atleta de sucesso e a luta para ser o melhor; e depois como Bruce desaparece e dá lugar a Caitlyn.

O mesmo esforço para ser a melhor fez Christy Martin se tornar a boxeadora mais vitoriosa da história da modalidade nos Estados Unidos. Mais do que isso, ela ajudou a colocar o boxe feminino no mapa. Com o nome de "Pacto com o Diabo", o capítulo conta sua história, a partir da infância até o doentio relacionamento com seu técnico Jim Martin, que tenta matá-la.

O último episódio "Federer x Fish" pode enganar os fãs do tenista suíço Roger Federer. Na verdade, é sobre a carreira de Mardy Fish, o tenista americano que não era considerado uma enorme promessa, mas que próximo dos 30 anos resolve tratar os treinamentos como se fosse uma religião e começa a subir no ranking. Até que a pressão se torna grande demais para ele.

*

UNTOLD

Onde: Netflix

Produção: 2021

Episódios: 5

Duração: 1h10 (por episódio)

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo