Três chilenos
‘enfrentam’ 45
mil brasileiros
César AugustoLuis Ugalde, Carlos Flores (agachado) e Carlos Ugalde: ‘Se conseguirmos empatar, já será um milagre’A imagem era quixotesca. Na arquibancada descoberta do Estádio do Café, um alambrando e cerca de 30 policiais militares separavam a torcida chilena da brasileira. No lado brasileiro, o estádio estava completamente lotado, com cerca de 45 mil pessoas. No espaço reservado aos adversários – com aproximadamente cinco mil vagas – estavam apenas três torcedores chilenos. Ou seriam os três destemidos mosqueteiros do rei?
Luiz Ugalde, 51 anos, e seu filho Carlos, 28, são chilenos da capital Santiago. Eles rodam pelo Brasil há 15 anos, como trapezistas do Circo Di Roma, que atualmente está armado perto de Maringá (90 km a oeste de Londrina). Carlos Flores, 32, veio de Punta Arenas – ponto extremo sul da Venezuela – há cerca de três meses, para se submeter a tratamento médico do coração. Enquanto se recupera, ele mora na casa de uma família amiga.
Ainda enquanto acontecia a partida preliminar, os três não se mostravam muito otimistas com as posibilidades da seleção do Chile contra o Brasil. ‘‘Se perdermos de pouco, será lucro. Se conseguirmos empatar, terá sido um verdadeiro milagre. Certamente, o jogo vai ser difícil e o Brasil é muito melhor’’, afirmou Luis Ugalde, lembrando que os três estavam sendo bem tratados pelos policiais e torcedores brasileiros. Antes do início do jogo, a organização garantiu a segurança dos chilenos em outro local e liberou mais aquele espaço da arquibancada para a torcida brasileira.

Colômbia 4
Zapata; Montoya (Biafara), Posada, Quintana e Vivas; Portocarrero, Viveros, Candelo (MontaÀo) e MuÀoz (Lopez); Arce e Castillo. Técnico: Javier Alvarez
Equador 2
Villafuerte; Bolivar Gomez, Reasco, Mendez e Gomez; Zamora, Alvarado, Corozo e Moreno; Cardelário (Palácios) e Kaviedes. Técnico: Alfredo Encalada
Árbitro: Daniel Gimenez (Argentina)
Estádio: Café, em Londrina
Expulsões: Rosada e Zamora
Gols: Viveros aos 15, Candelário aos 24, Candelo aos 34, Kaviedes aos 39 e Candelo aos 44 do 1º; Castillo a 1 do 2º