Rio, 06 (AE) - O público não demonstrou muito interesse pela primeira partida da rodada dupla de hoje no Maracanã, entre Manchester e Necaxa, pelo Campeonato Mundial de Clubes. Quando o jogo começou, havia pouco mais de 5 mil pessoas no estádio. O hino do Manchester foi vaiado pelos torcedores do Vasco, que aplaudiram com entusiasmo a entrada em campo do Necaxa, do México.
Os rubro-negros da recém-criada torcida Fla-Manchester tiveram dificuldades de seguir para o estádio, por causa do cerco de vascaínos fanáticos, que os esperavam nas proximidades do Maracanã. Até o início da noite, os flamenguistas não haviam chegado. Cerca de 300 ingleses, quase todos com camisas ou tatuagens do Manchester, ocupavam as cadeiras brancas, o setor mais caro do Maracanã. Eles reclamaram por não ter cerveja à venda no estádio.
Um grupo de torcedores do Manchester chegou a beber chope no bar em frente ao portão 18 do Maracanã, minutos antes do início da partida com o Necaxa.
Das bandeiras e faixas estendidas dentro e fora do estádio, uma delas chamava mais a atenção: era do Manchester e provocava o Real Madrid. O meia Beckham foi intensamente vaiado quando o Manchester entrou em campo e recebeu "corinhos" ofensivos dos vascaínos.