Torcida aprova
Jaci Scaff como
nome do estádio
A homenagem que a Câmara fez a Jacy Scaff (1932-1986), ex-dirigente do Londrina Esporte Clube, batizando o Estádio do Café como ‘‘Estádio do Café Comendador Jaci Scaff’’, agradou quem conheceu o trabalho do homenageado. Muitos dos que foram ao estádio ontem, inclusive, nem sabiam da iniciativa.
‘‘Conheci o Jacy e não sabia da homenagem. Mas é uma coisa muito justa. Ele foi uma das pessoas que mais batalharam pela cidade e pelo time do Londrina’’, disse o ‘‘xarᒒ Jaci Bonacin, 66 anos. Jorge Fachini, 37, concordou: ‘‘Ele deu muito sangue pelo Londrina’’.
Que também conheceu Scaff foi Francisco Carneiro Nóbrega, 50 anos, conselheiro do Londrina de 1980 a 1984. ‘‘Não sabia da homenagem mas acho excelente. E em todos os grandes momentos do Londrina ele esteve presente. Por isso a homenagem é justa.’’
O vereador Célio Guergoletto (PMDB) – também dirigente do Londrina – foi outro que aprovou a idéia, embora acredite que o novo nome dificilmente vá ‘‘pegar’’. ‘‘Mas ele foi um símbolo como dirigente esportivo. Eu sei da dificuldade de tocar um clube e, por muitos anos, ele conseguiu manter o Londrina vivo.’’
A homenagem, na verdade, é de 1998, quando foi aprovada a lei 7.307 na Câmara. Com a divulgação, a família do ex-dirigente do Londrina está providenciando a instalação de uma placa com o novo nome na entrada do estádio. Segundo Beto Scaff, vereador e filho do homenageado, até o final do Pré-Olímpico a placa deve estar pronta.