|
  • Bitcoin 102.490
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 13/06/2022, 17:23

Torcedor morre após confusão em jogo entre Coritiba e Palmeiras depois de passar mal

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 13 de junho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um torcedor do Palmeiras de 25 anos morreu em decorrência de um pico de glicemia nos arredores do Couto Pereira após a confusão entre torcidas organizadas de Coritiba e Palmeiras. A reportagem entrou em contato com Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos (Demafe) da Polícia Civil do Paraná, que informou que a morte foi decorrência de diabetes.

O homem foi identificado pelo órgão como Alan Henrique Araújo Domingues. De acordo com a Demafe, ele tinha ingerido bebidas alcoólicas e passou mal durante a confusão. O homem foi socorrido e depois encaminhado para o Hospital Universitário Cajuru.

No local, foram realizados exames de tomografia e radiografia que não constataram lesões por envolvimento na briga. O torcedor, no entanto, não resistiu ao pico de glicemia e morreu.

CONFUSÃO FORA DO ESTÁDIO

Segundo a polícia, a confusão começou depois que dois de seis ônibus de torcedores do Palmeiras erraram o caminho para o estádio e acabaram entrando em conflito com uma organizada do Coritiba. Apesar de ter acontecido fora do Couto Pereira, o confronto acabou paralisando o duelo por cerca de cinco minutos.

Isso porque o gás de pimenta utilizado pela polícia para conter a briga acabou chegou à parte interior do estádio. Por causa dos efeitos do spray, diversos torcedores e jogadores foram afetados e o árbitro Leandro Vuaden interrompeu temporariamente a partida.

Imagens da transmissão do Premiere mostraram que diversas crianças foram retiradas das arquibancadas para serem afastadas dos efeitos do gás. Além disso, parte do estádio entoou gritos de "vergonha" por causa do episódio.

Após os cinco minutos de paralisação, a partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro foi retomada. No final, o Palmeiras venceu o Coritiba por 2 a 0, acabando com um tabu de 25 anos, e reassumiu a liderança na tabela.

Na coletiva de imprensa pós-jogo, o técnico palmeirense Abel Ferreira lamentou a confusão fora do estádio. "Sentimento de tristeza. Para mim, o futebol é alegria, tem que unir as pessoas, não pode ser um meio de ódio. Não é assim que funciona. Precisamos do Corinthians, do São Paulo, do Flamengo. Precisamos dos melhores clubes", afirmou o português.

"O futebol é um espetáculo em que as pessoas têm que entender que existe a vitória, a derrota e o empate, não há equipe que ganhe sempre ou perca sempre", continuou. "Lamento profundamente porque o futebol tem que ser um espetáculo, todos têm que vir em segurança, senão vamos perder torcedores", concluiu o treinador.

COMUNICADOS

Procurada pela reportagem, a Polícia Civil do Paraná informou que está investigando a confusão entre as torcidas. "Diligências estão sendo feitas para identificar e responsabilizar os torcedores. Até o momento, ninguém foi preso. A causa da morte do torcedor não está ligada a lesão corporal decorrente ao confronto", ressaltou, via assessoria de imprensa.

Por meio das redes sociais, o Coritiba emitiu uma nota oficial sobre a confusão nas imediações do Couto Pereira. O clube manifestou "total reprovação" e lamentou "os fatos ocorridos e a crescente escalada da violência entre torcidas organizadas em várias cidades pelo país", reforçando que "garantiu a segurança de todos os torcedores" dentro do estádio.