|
  • Bitcoin 122.747
  • Dólar 5,0950
  • Euro 5,2453
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 29/06/2022, 23:33

Time misto do Santos faz gol contra, sofre, mas empata no fim com o Táchira

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 29 de junho de 2022

LUCAS MUSETTI PERAZOLLI
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Santos empatou por 1 a 1 com o Deportivo Táchira, da Venezuela, nesta quarta-feira (29), em San Cristóbal, pela partida de ida das oitavas de final da Sul-Americana. O time alternativo do Santos jogou mal e viu Vinicius Zanocelo fazer um gol contra bizarro no primeiro tempo. Perto do fim, os brasileiros deixaram tudo igual com Bryan Angulo.

O Santos não contou com dez jogadores: Maicon e Madson (departamento médico), Sandry (Fovid-19), Léo Baptistão, Lucas Barbosa e John (suspensos) e Fernández, Bauermann, Marcos Leonardo e Ricardo Goulart (desgaste físico). O técnico Fabián Bustos precisou utilizar atletas que não atuavam há muito tempo, como Luiz Felipe, Vinicius Balieiro e Carlos Sánchez. Sánchez foi quem deu a assistência para Angulo.

Com o empate, o Santos precisa de vitória simples para avançar de forma direta no dia 6 de julho, na Vila Belmiro. Um novo empate levaria a busca pelas quartas de final para os pênaltis.

O Santos voltará a campo para enfrentar o Flamengo no sábado, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time alvinegro deve contar com os retornos de Maicon, Léo Baptistão, Lucas Barbosa, John, Rodrigo Fernández, Eduardo Bauermann, Marcos Leonardo e Ricardo Goulart. Madson (com lesão na coxa) e Sandry (Covid-19) ainda serão desfalques.

O Santos teve o desentrosamento normal de um time alternativo, mas parou também na desorganização tática e em muitos erros individuais. Foi comum ver os jogadores sem conseguir dar um passe simples de lado. No fim, valeu a insistência do clube alvinegro para empatar mesmo numa noite sem inspiração.

Quatro jogadores ganharam minutos depois de longa inatividade no Santos. O zagueiro Luiz Felipe voltou a atuar pelo Santos pela primeira vez desde o dia 28 de janeiro, quando jogou contra o Botafogo-SP, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Paulista. Ele estreou sob o comando de Fabián Bustos e teve atuação regular.

Vinicius Balieiro ganhou a primeira oportunidade desde 13 de março, quando jogou contra o Palmeiras, pelo Paulistão. O volante foi improvisado como lateral-direito, teve atuação ruim e saiu no intervalo. Carlos Sánchez, que não atuava desde 19 de março, também entrou, assim como Willian Maranhão, ausente desde 5 de maio.

DEPORTIVO TÁCHIRA

Varela; Camacho, Restrepo, Ariano e Marrufo; Flores, Cova, Garcés (Simisterra) e Robert Hernández; Chacón (Fernández) e Uribe (Farias) T.: Alex Pallares

SANTOS

João Paulo, Vinicius Balieiro (Auro), Luiz Felipe, Kaiky e Lucas Pires; Camacho (Willian Maranhão), Vinicius Zanocelo (Carlos Sánchez) e Bruno Oliveira; Ângelo (Rwan), Jhojan Julio (Lucas Braga) e Angulo. T.: Fabián Bustos

Estádio: Pueblo Nuevo, em San Cristóbal (VEN)

Árbitro: Gery Vargas (BOL)

Assistentes: José Antelo e Edwar Saavedra (BOL)

VAR: Derlis Lopez (PAR)

Cartões amarelos: Flores (DEP); Vinicius Balieiro (SAN)

Gols: Vinicius Zanocelo (SAN), contra, aos 29'/1ºT; Bryan Angulo (SAN), aos 40'/2ºT