SUPERLIGA Time de Londrina decide vaga hoje à tarde Cesar Augusto/Arquivo FolhaHORA HGrêmio bloqueia ataque da Recreativa, em fevereiro, no Moringão: time de Londrina venceu Macaé ontem por 3 a 1 De Londrina e agências O Grêmio Londrina está a um passo das semifinais da Superliga Feminina de vôlei. O time dirigido por Percy Oncken venceu Macaé (RJ) por 3 sets a 1 (parciais de 25/22, 23/25, 25/20 e 25/20) ontem à noite pelo triangular da segunda fase e decide com o Pinheiros, hoje, quem disputará com o Rexona, primeiro colocado na fase de classificação, uma vaga na final. A partida com Pinheiros, que joga em casa, será às 15 horas e terá transmissão ao vivo pelo Sportv (canal a cabo). Na primeira rodada do triangular, quinta-feira, Pinheiros bateu Macaé também por 3 a 1. No triangular de Belo Horizonte, o São Caetano não tem mais chances, depois de perder o segundo jogo ontem. As paulistas foram derrotadas pelo Flamengo por 3 a 0, parciais de 25/17, 25/17 e 25/23. A vaga será decidida hoje, às 15 horas, por Flamengo e MRV/Minas. O time mineiro, na quinta-feira, venceu o São Caetano por 3 a 0. Este jogo terá transmissão pela CNT/Gazeta. Rexona e BCN/Osasco já estão classificados. Na Superliga Masculina, Ulbra e Unisul decidem hoje o segundo lugar da fase classificatória da competição e a vaga antecipada para as semifinais. O jogo está marcado para as 20 horas, na cidade gaúcha de Canoas, com transmissão pelo Sportv. No jogo de quinta-feira, em Bento Gonçalves, o time da casa perdeu para o Unisul, de Florianópolis por 3 a 0, parciais de 12/25, 23/25 e 17/25. Seleção – Apesar de não terem sido chamados para a seleção brasileira que disputará a Liga Mundial de Vôlei, a partir de maio, os atacantes Tande e Giovane, titulares da equipe campeã olímpica em Barcelona, em 1992, que há três anos trocaram a quadra pela praia, ainda têm chance de voltar a defender o time nos Jogos de Sydney, em setembro. Para isso, segundo o técnico Radamés Lattari Filho, basta que os dois treinem em algum clube e mostrem, de fato, interesse em voltar a defender a seleção. ‘‘São dois jogadores excepcionais e têm condições de atuar no Brasil ou em qualquer outra seleção do mundo’’, comenta o treinador. ‘‘Até agora, porém, não mostraram interesse em jogar novamente na quadra e, assim como todos os outros atletas do País, precisam batalhar para ser convocados.’’ O treinador avisa que não abre mão de vê-los treinando na quadra antes de pensar em chamá-los. ‘‘Tenho de ser justo com os outros atletas e preciso valorizar os clubes e a Superliga’’, lembra. ‘‘A dose de sacrifício tem de ser para todos.’’ No ano passado, Radamés convocou Carlão, que também havia trocado a quadra pela praia. ‘‘O Carlão disputou o Campeonato Carioca pelo Minas e demonstrou interesse em voltar à seleção’’, comenta. ‘‘Sua convocação foi justa’’, prossegue.