|
  • Bitcoin 108.790
  • Dólar 5,2558
  • Euro 5,5312
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 18/06/2022, 13:36

Temporada europeia consolida pontas e dá opções a Tite na seleção

PUBLICAÇÃO
sábado, 18 de junho de 2022

MARCOS GUEDES
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Há um ano, Tite sofria para encontrar pontas de produção consistente. Era uma lacuna evidente da seleção brasileira e uma preocupação para o treinador.

Terminada a temporada 2021/22 do futebol europeu, a situação é bem diferente a cinco meses da Copa do Mundo. Vinicius Junior, 21, desabrochou no Real Madrid, onde Rodrygo, 21, também passou a demonstrar personalidade e a decidir jogos importantes. Raphinha, 25, chamou a atenção mesmo no pequeno Leeds. Antony, 22, ganhou corpo no Ajax.

Ampliou-se consideravelmente o leque de opções do comandante do Brasil, que, na ânsia por alternativas, havia pedido a seus observadores que analisassem atacantes de beirada. Assim conheceu Raphinha, que saíra garoto do Brasil e chegara ao Leeds, 17º colocado do último Campeonato Inglês.

"A equipe de scouting veio até mim: 'Dê uma olhada neste rapaz'. Eu não estava prestando muita atenção, mas eles insistiram: 'Olhe os números dele!'", contou Tite, em entrevista ao jornal inglês The Times.

O técnico, então, telefonou para o argentino Marcelo Bielsa, que dirigia o Leeds, e colheu informações. Convocado para as Eliminatórias, Raphinha entrou no intervalo da partida contra a Venezuela, vitória de virada por 3 a 1 em Caracas, e deu duas assistências, uma delas para outro estreante, Antony.

O gaúcho terminou a temporada inglesa com 11 gols e três assistências. Em nove partidas pela seleção, além dos passes da estreia, marcou três vezes. Já Antony, que registrou 12 gols e dez assistências pelo Ajax, defendeu o time nacional em nove oportunidades, com dois gols e dois passes para gol.

Um e outro emprestaram à formação verde-amarela características que lhe eram carentes: velocidade na direção da linha de fundo e habilidade para driblar. São armas importantes em qualquer circunstância, mas ainda mais diante de adversários fechados, como os encontrados frequentemente.

"Sempre gostei muito do drible, desde pequeno, brincando. Eu ia com o meu irmão para a quadra jogar, e a gente sempre brincou de ficar driblando. É uma coisa minha, gosto muito. Tenho aperfeiçoado. Sem dúvida, é uma das coisas que me levaram até a seleção", disse Antony.

Campeão holandês, o jovem só não terminou a temporada sorrindo por causa de uma lesão mais séria. Ele machucou o tornozelo direito em abril e ainda não voltou a atuar. A expectativa é que mostre boa recuperação no retorno das férias, porém sua ascensão foi brecada.

Quem não freou foi Vinicius Junior. Questionado no Real Madrid e figura nem sempre presente na seleção em 2021, o garoto de São Gonçalo teve seu melhor ano na Europa. Recebeu confiança do técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti, formou parceria letal com o francês Benzema e fechou o ano fazendo histórico gol do título da Liga dos Campeões.

Entre as partidas do torneio europeu, as do Campeonato Espanhol e as da Supercopa da Espanha, foram 22 bolas na rede e 16 assistências. Sua velocidade virou um pesadelo para os rivais do Madrid, e, embora ainda exista espaço para crescimento, houve notória evolução nas finalizações, antes bastante problemáticas.

Na seleção, o garoto ainda procura colher frutos mais consistentes. Somados os dois amistosos recentes às sete partidas que fez nas Eliminatórias, fez um gol e não deu nenhum passe para gol. Agora, espera ganhar embalo em seu fim de ano espetacular na Europa para ser protagonista também vestindo amarelo.

Já Rodrygo é reserva do Real, mas Vinicius não teria feito o gol do título da Liga dos Campeões sem a ajuda do compatriota. Em duas ocasiões, contra Chelsea e Manchester City, saiu do banco para evitar a eliminação do time branco. O confronto semifinal com o City só foi levado à prorrogação porque o paulista marcou aos 45 e aos 46 minutos do segundo tempo.

Entre um momento heroico e outro -foram nove gols e nove assistências pelo clube no ano-, avisou: "Estou trabalhando para estar na seleção". Seu nome não é garantido na Copa do Mundo, porém suas chances aumentaram consideravelmente com a demonstração de poder de decisão. Nas Eliminatórias, jogou quatro vezes e marcou uma.

A estreia do Brasil no Mundial do Qatar está marcada para 24 de novembro, em Lusail. Até lá, percepções podem ser alteradas, questões físicas podem aparecer. Mas a temporada 2021/22 do futebol europeu trouxe boas notícias para Tite.