O piloto paranaense Ricardo Sperafico, que no último domingo conquistou o título do Campeonato Italiano de Fórmula 3000, ganhou como prêmio um teste na equipe Minardi de Fórmula 1. Ele deverá também testar, já amanhã, o carro da equipe Petrobras Júnior, que participa do Campeonato Internacional de F-3000.
Ricardo Sperafico ganhou o certame italiano pela equipe ADM Motorsport somando 46 pontos, nove a mais que o inglês Harren Hughes. O piloto venceu quatro das oito etapas da temporada.
O Campeonato Italiano de Fórmula 3000 reúne a nova geração de pilotos do país, além de outros que não conseguiram vagas em equipes que disputam o Campeonato Internacional – o principal deles. Existem ainda corridas de F-3000 no Japão e Inglaterra. Além de Ricardo e seu irmão gêmeo, Rodrigo, o Brasil teve ainda a presença do catarinense Leonardo Nienkotter, companheiro de Rodrigo na Draco Racing.
Além das quatro vitórias este ano – Vallelunga, Mugello, Donington Park e Misano – Ricardo largou na pole outras quatro vezes. Até a terceira etapa seu maior rival foi o italiano Gabriele Lancieri e, daí por diante, o veterano inglês Warren Hughes, que por muitos anos competiu na F-3 inglesa. Já Rodrigo Sperafico realizou uma temporada regular, terminando em quarto lugar, tendo como melhor resultado o segundo lugar em Vallelunga, na abertura da temporada.
Ainda sem definir o que fará em 2001, Ricardo Sperafico terá cerca de 40 dias para pensar no futuro. No entanto, o teste na equipe Minardi – prêmio maior ao campeão da F-3000 italiana – está sendo encarado como uma grande chance. Apesar da Minardi ser considerada a ‘pior’ equipe da F-1, um bom desempenho no teste pode significar até um convite para a categoria.
Este ano a Minardi não marcou nenhum ponto na Fórmula 1 – juntamente com a equipe Prost. Os pilotos do time são o espanhol Marc Gene, que deve ficar para a temporada 2001, e o argentino Gastón Mazzacane. Outras equipes de F-1 ainda com vagas em aberto são a Sauber e a Prost.
O título – Ricardo Sperafico venceu de ponta a ponta, domingo, a oitava e última etapa do Italiano de F-3000, no autódromo de Santa Mônica, em Misano. Ricardo completou as 24 voltas da prova em 33min48s550, andando à média de 172,923 km/h. Em segundo chegou o inglês Warren Hughes, da Arden Team Rússia, a 3s229 atrás. Em terceiro ficou Darren Manning (Inglaterra), seguido de Rodrigo Sperafico, Soheil Ayari (França) e Michele Spoldi (Itália).
F-Renault – Ainda na pista de Misano, na preliminar, outro piloto paranaense fez bonito. Augusto Júnior venceu a nona e penúltima etapa do Campeonato Italiano de F-Renault, seguido dos italianos Fabrizio Del Monte e Ronnie Quintarelli. Com este rsultado, Augusto passou para a 12ª posição no certame, com 42.
A disputa pelo título está entre Quintarelli, 135; Alessandro Piccolo, 132; Raffaele Gianmaria, 126; e até o paulista Felipe Massa, que conquistou o Europeu da categoria, que tem 115 pontos. A última etapa será dia 10 de dezembro, em Valência, na Espanha.